Esporte de base ganha estrutura

PROJETO OFICIALIZADO entre Funadem e Biotécnico reforça equipes de competições já existentes para a disputa em nível estadual e até nacional

O basquete masculino sub-17 é um dos assistidos pelo projeto
Funadem + Esporte, lançado na segunda (fotos: Rubem Ribeiro)
LANÇADO NA noite de segunda-feira, no auditório da Escola Normal, o projeto “Funadem + Esporte”, que tem como proposta o apoio às equipes de competições regionais e estaduais exclusivamente da base (a partir da categoria infantil), além do incentivo à educação com a cessão de bolsas de estudo totais/parciais e um trabalho dirigido à captação de recursos.

SERÃO BENEFICIADAS as equipes de basquete, handebol, vôlei e futsal, além de um grupo de praticantes do Muay Thai (única modalidade para adultos). Atletas, pais, técnicos e imprensa acompanharam as apresentações.

Mesa de honra com o secretário Geraldo Altanmiro "Tatu", Nelson
Teixeira, Victor Oliveira, Andrey Souza e Rogério Sant'Anna
SÃO PARCEIROS da iniciativa a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Educacional de Montes Claros (Funadem), que já administra o projeto do vôlei profissional da cidade, e o colégio Biotécnico, que há quase cinco anos conta com equipes em disputas estudantis oficiais. Aliás, na noite de terça-feira, foi o maior ganhador da 10ª edição do Bola Cheia/Unimontes aos melhores do esporte em 2011, com nove troféus para atletas, técnico, equipes e o dirigente do ano.

O MUNICÍPIO será responsável pelo apoio logístico, com a cessão dos espaços para treinos e jogos, caso do Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves, e da Praça de Esportes (MCTC), adiantou o Secretário de Juventude, Esportes e Lazer, Geraldo Altamiro de Oliveira, o Tatu.

ESPORTE PELO BEM

Cerca de 200 atletas acompanharam o evento,
como os dos times de futsal e handebol
“A NOSSA filosofia é formar, além de atletas, cidadãos de bem”, pontuou Nelson Teixeira, diretor do Biotécnico, eleito como o dirigente do ano pelo Bola Cheia. Ele teve seu discurso reforçado pelo também professor Rogério Sant’Anna, um dos coordenadores do Biocefe (Biotécnico Centro de Formação Esportiva). “Assumimos mais um desafio com muito orgulho e disposição de trabalho ao lado de uma fundação que já mostrou dentro do vôlei uma grande competência dentro de quadra e organização fora dela”, comentou o treinador.

ALÉM DA agenda de treinamentos e jogos, os atletas beneficiados pelo “Funadem + Esporte” têm direito a bolsas de estudo totais e parciais, até mesmo como incentivo à maior aplicação ao trabalho. Diretor executivo da Fundação, Victor Oliveira disse que o mais importante, independente dos resultados, “é não perder os talentos e valores”. Segundo ele, a união permitirá “criar uma estrutura bem consolidada na cidade para formar boas equipes de competições, aproveitando as pratas da casa, e importando o mínimo de valores”.

A EMPRESÁRIA Karine Lessa anunciou no evento que será a fornecedora de materiais esportivos para todas as equipes. “Podem ter certeza que a iniciativa privada ganha espaço ao apoiar trabalhos com esse”, disse a empresária.

Campeão mineiro e dos JEMGs em 2011, o time de basquete do Biotécnico Funadem durante a entrega do Troféu Bola Cheia Unimontes (Tico Cordeiro)
A PIVÔ Jéssica, campeã mineira de clubes e dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG), em 2011, foi a porta-voz das atletas na solenidade. “O mais interessante do que você aprender a jogar é ser incluída socialmente. Quem vem de uma família humilde saberá agarrar oportunidades. Pelo meu próprio exemplo e de companheiras de equipe, sei que o esporte aliado à educação é receita de sucesso; independente dos resultados”, finalizou.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: