Árbitro teria reconhecido erro ao final do jogo

RESPONSÁVEL DIRETO pela continuidade do jogo após o lance polêmico ao convencer os jogadores mais revoltados a não voltarem para os vestiários, o diretor de futebol Odair Borges pontuou a decisão do árbitro Igor Benevenuto como “mais um erro contra o Funorte”.

Odair, de camisa bege, entre os jogadores, impedindo a saída de campo
O EX-zagueiro reconhece que a fase técnica não é das melhores, mas o time mesmo numa situação fragilizada na tabela não pode ser prejudicado “como tem acontecido” principalmente nas últimas rodadas. “É uma sequência de erros de marcação de faltas, aplicação de cartões; e todos contra o Funorte. Sinceramente, parece perseguição”, desabafou o diretor, ontem, por telefone, direto de Araxá.

PARA ELE, o que o juiz demonstrou foi total amadorismo e comprovou “o desconhecimento de uma regra clara do futebol” – frase que também fez parte do comentário do ex-árbitro FIFA Márcio Rezende de Freitas, ontem, ao Globo Esporte estadual.

ODAIR ADIANTOU à VENETA a conversa que teve com o meia Mardônio e o atacante Dandão. Os dois jogadores foram conversar com o juiz ao final do jogo de ontem. Igor teria dito: "errei, não tem como voltar atrás (sic); agora é esperar a geladeira (alguma suspensão da comissão de arbitragem da FMF)".

POR OUTRO lado, ele acha que o episódio de Araxá pode servir de motivação na difícil luta contra o rebaixamento. “Conseguimos empatar um jogo com três atletas a menos. Sei que temos que vencer todos os jogos até o final e ainda depender de vários resultados para não cair, mas que isso aconteça na bola; sem influência de nada”. - foto: Toninho Cury/Agesporte
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: