Funorte espera o ‘BID’ para fechar delegação que viaja para a estreia "em casa"

JOGAR NA própria cidade tem sido um dos problemas para o Funorte, que não conseguiu a tempo os laudos de segurança, vigilância sanitária e engenharia para a liberação do Estádio José Maria Melo. Vai ter que viajar 421 quilômetros para ser mandante em sua estreia. Mas quanto ao time titular, ao que parece, o técnico Borges terá seus principais jogadores à disposição para enfrentar a Patrocinense, domingo, às 17 horas, em Patos de Minas (estádio do Mamoré).

ENTRE A sexta-feira (2) e a última quarta (8), todos os novos contratados tiveram seus nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, o que garante condição de jogo para a competição. Os mais experientes como Edison Alegria, Catorta, Mardônio e Eddiê terão vínculo com o Funorte até 15 de maio de 2012, enquanto os mais novos, a maioria ainda em idade de juniores, foram registrados com os contratos até dia 30 de novembro de 2012.

A MÁ atuação de praticamente todos os jogadores na derrota para o ABC, time amador de Bocaiuva, sábado, no jogo-treino da Fábrica de Cimento, aumentou as dúvidas do técnico Borges em relação ao time titular, a começar pelo ataque, setor que ainda não tem uma referência. “Todos os jogadores que tenho aqui jogam mais aberto. Preciso de alguém que tenha como estilo um jogo mais de área”. O que mais lhe incomodou foi o excesso de erros de passe no meio de campo e as poucas finalizações à média distância.

DEZESSEIS

ATÉ AGORA
, são dezesseis registrados, mas dois deles vetados pelo departamento médico: lateral esquerdo Gustavo e meia Diogo. Outra baixa certeira é do atacante Diulliano, cujo contrato com o seu time de origem (Rio Branco/RJ), ainda não foi encerrado e por isso seu registro deve acontecer somente na próxima semana. O BID de ontem, até o fechamento desta edição (20h30), não havia sido publicado. O Funorte terá direito de utilizar os jogadores registrados até 48 horas antes do jogo.

VIAGEM AO MEIO-DIA

A DELEGAÇÃO viaja neste sábado, ao meio-dia, para Patos de Minas. Antes, às 9 horas, fará um treino recreativo no CT. Não haverá qualquer trabalho de reconhecimento do gramado no estádio Bernardo Rubinger de Queiroz, que pertence ao Mamoré. O Funorte terá de pagá-lo R$ 10 mil pelo aluguel do campo.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: