Funorte vai a Minas Novas para primeiro jogo-treino

A SELEÇÃO amadora de Minas Novas será o desafio do Funorte nesta sexta-feira, às 19h30, no estádio Pedro Anísio Maia, em seu primeiro jogo-treino na preparação para o Campeonato Mineiro do Módulo II. A delegação com 19 jogadores segue viagem ao meio-dia e o técnico Hílio Borges adiantou que todos serão aproveitados.

POR CAUSA de dores na panturrilha, o lateral-esquerdo Gustavo, ex-América e Araguari, é a única baixa entre os novos reforços contratados desde o início do mês. O jovem Diney, de 19 anos e que foi promovido do grupo Júnior, assume a posição.

O TIME titular será o mesmo utilizado por Borges nos dois únicos coletivos até agora – desde a sexta-feira: Wilson Martins; Victor Carioca, Eddiê, Anderson Mendes e Diney; Diogo, China, Léo e Esquerdinha; Amaral e Rafinha. No entanto, ele adianta que está formação não será a mesma para a estreia no Módulo II.

“ESTAMOS AINDA em fase de testes e este em Minas Novas será apenas o primeiro. Espero por mais dois amistosos até arrumar como quero o time para a estreia”, disse o treinador, esta noite, em conversa com a VENETA.

MATEUS (GOLEIRO), Fayllon (lateral), Felipe e Mardônio (meias), Catorta (zagueiro) e Diulliano, Edison Alegria e Sávio (atacantes) completam a delegação.

DOS TITULARES para Minas Novas, três fazem parte da lista dos recém-promovidos do time júnior de 2011: Esquerdinha e Léo Baiano, além de Diney. O treinador disse que os jovens “vem surpreendendo positivamente” e não sentiram tanto a transição da categoria de base para o profissional. “Eles sabem que estão no grupo e vamos precisar de todos para o campeonato. Ganharam essa confiança”.

BORGES TINHA preferência por um adversário profissional nesta sexta-feira, mas entende que há muita dificuldade em agendar amistosos dessa maneira, até porque o Funorte é o único time profissional na região Norte. Diante dessa situação, acredita que os testes contra amadores são válidos e são até melhores que os coletivos em si. “Seja qual for o adversário, o atleta vai ter que arriscar enquanto que, no coletivo acaba virando uma rotina”.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: