Sobre cada um dos dez nomes cogitados

A LISTA de opções cogitadas pelo Montes Claros tem dez nomes. A diretoria garante que a proposta financeira tem sido a mesma para os profissionais sondados

CARLÃO – Um dos maiores jogadores brasileiros de todos os tempos, com 16 anos de seleção brasileira – 11 como capitão. Não fez o mesmo caminho de alguns dos outros campeões olímpicos em Barcelona de se tornar técnico, mas, por outro lado, investiu na realização de cursos de treinador (nível III FIVB) e na carreira de gestor, como secretário de esportes em Santa Catarina. A experiência de currículo e a oportunidade de ser o primeiro clube na carreira de técnico de Carlão é o que atrai o Montes Claros.

CHIQUITA (FOTO) - Outro novo “candidato” à vaga de Manu que surge nesta semana é Carlos Augusto Oliveira, o Chiquita, que foi auxiliar técnico de Marcelo Méndez e Talmo de Oliveira na primeira temporada do então Bonsucesso/Montes Claros – vice-campeão brasileiro. Na competição passada, ele esteve no comando do Londrina, 9º colocado na Superliga. A seu favor o fato de estar acostumado com a estrutura de trabalho e a cidade.

JOSÉ PAULO PERÓN – Ex-técnico do Araraquara e do Funvic. Pela coincidência de empresário com outros nomes ventilados pelo clube, foi oferecido ao Montes Claros, mas não tem o perfil que agrada.

JORGE SCHMIDT (FOTO) – Técnico do Sogipa na temporada passada, Jorginho foi sondado pelo Montes Claros, mas como passou por uma cirurgia recentemente, não pode voltar às quadras neste momento. Precisará de pelo menos 40 dias para se recuperar completamente.

CHICO DOS SANTOS – Auxiliar de Bernardinho na Seleção Brasileira, está há uma semana do Japão, onde disputa a Co
pa do Mundo. Não teria como atender ao convite neste momento tendo em vista que a Copa se trata de uma competição longa.

MAURO GRASSO – Está sem clube desde a extinção do time do Pinheiros/SP. Foi um dos primeiros a ser sondado pelo Montes Claros, antes mesmo da vinda de Manu Arnaut. No entanto, não respondeu à proposta salarial. Faz planos de se tornar consultor com trabalhos no Brasil e no exterior.

RICARDO NAVAJAS (FOTO) – Campeão brasileiro com o Suzano em 1997, Ricardo passou também pela Seleção da Venezuela. Além do currículo vitorioso, chama a atenção pela capacidade de arrumar a casa em poucos dias. No comando dos venezuelanos, por exemplo, conseguiu montar um time competitivo em apenas 45 dias e disputou os Jogos Olímpicos de Pequim. Procurado pelo Montes Claros, já fez uma contraproposta salarial.

CEBOLA – Campeão da Superliga Feminina pelo Minas nos anos 90, tornou-se consultor e assessor na elaboração de projetos de clubes para a captação de recursos. Não faz planos, neste momento, de voltar às quadras.

TONINHO REZENDE – Curiosamente, foi indicado pelo técnico que saiu: Manu Arnaut. Na carreira, trabalhou mais com os atletas de base e como o Montes Claros está com um grupo mais experiente não chegou a receber proposta financeira.

PERCY ONCKEN (FOTO) – Comanda a seleção brasileira infanto-juvenil masculina e já trabalhou nas categorias de base da CBV com o atual auxiliar técnico do Montes Claros, Leandro Dutra. No entanto, por causa dos projetos da CBV, não pôde atender à proposta do Montes Claros.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

1 comentários:

Dabliu Ramos disse...

De todos tem 2 que acho que poderiam ser maravilhosos para o Montes Claros. O Jorginho (JORGE SCHMIDT) e o Percy (Percy Oncken). Eles São muito bons e tenho a certeza que fariam um trabalho grande trabalho.