Goleada não tira o MCTC da semifinal da Taça Brasil

EM SUA primeira competição nacional federada, o Montes Claros Tênis Clube conseguiu passar da primeira fase da Taça Brasil de Clubes de Futsal Feminino – 1ª Divisão –, que está em disputa no Grande Recife (PE). O time da Praça de Esportes, que chegou até lá pela condição de atual campeão mineiro, precisava da vitória para ser o melhor da Chave B, mas foi goleado pelo Asdericel/RO por 9 a 2, na sexta-feira. Suspensa com dois cartões, a fixo Priscila não entrou em quadra.

O RESULTADO não eliminou o time, mesmo diante da vitória do Petrolina, logo em seguida, sobre a Funlec/M
S, por 9 a 0. MCTC e Petrolina ficaram empatados em número de pontos (7) e mesmo as pernambucanas levando vantagem no saldo de gols (8 a -3), o MCTC ficou com a segunda vaga da chave pelo confronto direto – primeiro critério de desempate estabelecido pela Confederação Brasileira de Futsal (CBFS). Na terceira rodada, fez 3 a 1 sobre o Petrolina.

OU SEJA, qualquer que seja o resultado da semifinal deste sábado, às 18h30, contra o Sport Recife, o time montes-clarense está entre os quatro melhores do País. Mas se conseguir chegar à final, além do resultado histórico, garante uma das vagas de acesso da 1ª Divisão para a Divisão Especial do futsal feminino brasileiro.

OS 9 a 2 sofridos diante do time de Roraima contrasta com o restante da campanha do MCTC na primeira fase, que teve vitórias sobre Funlec e Petrolina, ambas por 3 a 1, e o empate diante do Paraíso/TO de 5 a 5.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

1 comentários:

Anônimo disse...

Boa tarde Christiano, em nome da equipe de futsal feminino do MCTC, gostaria de agradecê-lo pelo apoio e pela cobertura dos nossos jogos. Se tivéssemos mais pessoas como você, disposto a levar o esporte a sério, com certeza tudo seria mais fácil. Muito obrigada.

Mariana Flávio