Derrota do meio de semana custou a ponta

O FUNORTE não é mais o líder do hexagonal final do Campeonato Mineiro Júnior. Na tarde de quarta, mesmo jogando em casa, foi derrotado pelo Itaúna, por dois a zero, no estádio José Maria Melo, diante de pouco mais de 200 pessoas. Os gols foram marcados por Flávio e Douglas, aos 6 e 34 minutos do segundo tempo. O próprio adversário assumiu a ponta da tabela, com oito pontos, um a mais que o Tricolor.

SEM ESQUERDINHA, suspenso pelo 3º cartão amarelo e seu principal articulador de jogadas pelo meio de campo, o time montes-clarense teve dois gols anulados em impedimentos corretos. O Itaúna cedeu espaços, mas a insistência do Funorte em lançar bolas aéreas e o número baixo de finalizações na etapa inicial pareciam anunciar a derrota do Funorte.

“ESPERAVA UM adversário mais complicado que os demais, até porque fizeram uma campanha irretocável na fase anterior, mas não foi isso que aconteceu. A gente teve espaço para tocar e até finalizar, só que faltou concentração”, observou o técnico Hílio Borges.

O GOLEIRO Manu lamentou os erros de passe e o desperdício nas poucas finalizações do time. “Independente do número de chances, a gente tem que matar o jogo ainda mais em uma fase decisiva”, disse o atleta de 19 anos e morador do bairro São Geraldo, um dos poucos do grupo que nasceu em Montes Claros.

BASTANTE INCOMODADO com a má atuação, Borges falou mais e não descartou o excesso de confiança como outra causa pela derrota. “O time acreditou que poderia vencer a qualquer momento, mas não fez por onde”. Neste sábado, às 15 horas, o time volta a jogar em Sete Lagoas, contra o América, pela 5ª rodada, na preliminar de América x Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro.

TIMES Funorte: Manu; Fayllon, Altamiro, Marcos Vinícius e Dinei; Barbosa, Felipe, Gabriel (Vitinho) e Léo; Sávio (Wilson Júnio) e Rafael Filipe (Caíque). Itaúna: Douglas; Túlio, Alan, Marcos (Dunga) e Alemão; Luizão (Muller), Matheus, Wanderley (Dodô) e Danilo (Felipe); Biro e Flávio (Guilherme).
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: