Pereyra já faz até projeções sobre o BMG/Montes Claros

EM MEIO À adrenalina das finais da Liga Mundial pela Argentina, oposto vislumbra temporada de estreia no Brasil

PRINCIPAL REFORÇO do BMG/Montes Claros para a nova temporada, o oposto argentino Federico Pereyra tem sido um dos mais badalados pela imprensa de seu país e isso não é para menos: é o segundo maior pontuador de sua seleção na primeira fase da Liga Mundial, com 146 acertos, sendo 15 deles no encerramento da primeira fase, com a vitória sobre a Sérvia (3x0). No ranking geral da fase anterior, foi o 22º maior pontuador da competição e o 13º mais eficiente, com 47,27% de acertos.

MESMO CONCENTRADO com o compromisso de hoje, no qual a Argentina venceu a Itália por 3 a 1, na estreia da fase final, em Gdansk (Polônia) - ele fez 15 pontos, sendo 4 aces -, o jogador encontrou tempo para falar do seu breve futuro pelo time do Norte de Minas. Será sua primeira experiência no vôlei brasileiro, que considera “com a Liga mais competitiva do mundo ao lado da Italiana”. Antes, passou pelo Boca Juniors e Obras Sanitárias, na Argentina, e em clubes da Grécia e Espanha, além do Drean Bolívar, sua última equipe.

AO JORNALISTA Santiago Gabari, do site “Somos Voley”, confessou que, tão logo conquistou o vice-campeonato da Liga Argentina pelo Drean Bolívar diante do UPCN/San Juan, de sua cidade natal, recebeu diversas sondagens da Itália e de outros clubes de seu país. Mas, mesmo com tamanho assédio, preferiu aceitar de imediato a vinda para o Brasil.

“SURGIU A possibilidade de jogar pelo Montes Claros e nem pensei direito; acertei de uma vez. Sobram grandes jogadores no Brasil e será um grande desafio enfrentá-los. Não haveria melhor chance de projeção em minha carreira do que ser bem sucedido no Brasil”, resumiu.

FEDERICO ESTÁ atualizado com a história do clube. Sabe que o BMG/Montes Claros está iniciando apenas a sua terceira temporada, mas “mesmo com um currículo curto já tem uma história de valores” como no vice-campeonato nacional de 2009/2010 e o Campeonato Mineiro do mesmo ano. Para a próxima Superliga Nacional, arrisca a dizer que “o Montes Claros continuará no primeiro escalão, inclusive nos play-offs, e sonhando em subir ao pódio”.

DIRETO DA POLÔNIA

NO BATE-PAPO direto no centro de treinamento na Polônia com o também jornalista Matías Rosa, assessor de imprensa de seu antigo clube, Federico Pereyra fala mais a respeito do que espera encontrar em sua primeira temporada no vôlei brasileiro. “Sei que estou na final da Liga Mundial e esse será um grande desafio para todos nós, mas posso dizer do meu orgulho em disputar a Superliga Nacional. Estou motivado e ansioso por fazer parte do grupo do Montes Claros”, disse o oposto.

DEPOIS DE começar a Liga Mundial como reserva, Pereyra garante que vive um momento especial. “Estou bastante confiante a partir desta grande oportunidade que ganhei na Seleção e venho mostrando uma regularidade até agora. Sinto-me melhor ainda para jogar esta etapa final e dessa mesma forma jogar a Superliga no Brasil”.

DOS 161 PONTOS anotados na Liga Mundial - primeira e segunda fases somadas -, fez 141 de ataques, 12 de bloqueios e outros 8 de saque. Já na Liga Argentina, pela qual conquistou o vice-campeonato pelo Bolívar, foi o 4º maior pontuador geral, com 517 pontos, sendo 30 de saques.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

1 comentários:

Walmir Lopes disse...

O Pereyra é craque. Vai dar muitas alegrias para a torcida do MOC.