Técnico: Manu e Chico como primeiras opções

PARA O COMANDO técnico, dois novos nomes surgiram na lista de pretendidos do Pequi Atômico e, ao que parece, Marcos Grasso é “carta fora do baralho”. Já Carlos Alberto Castanheira, o Cebola, respondeu negativamente ao convite do clube, pois prefere a função de consultor, gestor e palestrante ao invés do comando técnico.

AS OPÇÕES PASSAM a ser Chico dos Santos - foto acima -, auxiliar técnico de Bernardinho na Seleção Brasileira e que esteve na mesma função pelo Vôlei Futuro na última Superliga - também conhecido pelo estilo enérgico; e Emanuel Haele Arnaut, o Manu (foto ao lado), ex-auxiliar técnico do Sky/Pinheiros e do Sada, ainda nos tempos de Betim (trabalhou ao lado de Talmo de Oliveira). Os estrangeiros – um argentino e um italiano – seguiriam como segunda opção.

A PREFERÊNCIA POR brasileiros, segundo Victor, deve-se à facilidade da língua e de adaptação ao estilo dos jogadores, segundo ele, “mais de força se comparados aos do grupo anterior”.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: