O dia D para o Montes Claros

VÔLEI RECEBERÁ hoje a resposta do BMG sobre renovação (ou não); se continuar, mudanças serão significativas

CHEGOU O DIA D. Após quase dois meses de espera, o Banco BMG marcou para esta quinta-feira, em Belo Horizonte, a reunião derradeira com o comando da Funadem para anunciar se continuará como patrocinador master do time de vôlei de Montes Claros. A informação é tratada como divisor de águas, tendo em vista o atual momento do clube é cheio de incógnitas, a começar pela debandada de alguns de seus jogadores, todos já sem contrato.

O PROJETO COMPLETA dois anos de existência justamente em maio e corre o risco de ser suspenso caso a resposta dos banqueiros seja negativa. No atual momento, não haveria outra empresa interessada em assumir o compromisso de patrocinador-mor, embora o clube tenha recebido sondagens. O argumento para tanta espera, segundo os investidore
s do BMG, estaria na análise de mercado; de como o time de vôlei ajudou a projetar a marca do banco e aumentar os negócios na região do Norte de Minas.

MUDA A CARA, DE NOVO

UMA COISA É certa: se confirmar sua permanência para a temporada 2011/2012, o Vôlei Montes Claros mudará muito a sua cara, como aconteceu na transição da primeira para a segunda temporad
a, quando apenas três jogadores foram mantidos. Não que o clube não queira manter a base, mas a oferta financeira mais alta dos concorrentes está tirando alguns de seus principais jogadores.

OFICIALMENTE, O oposto Alemão já acertou sua ida para o Sada/Cruzeiro, enquanto o central Giovanni e o ponteiro Manius são dados como certos em clubes como o Voltaço e o Vivo/Minas, respectivamente. Até mesmo o técnico Talmo de Oliveira (Direita - foto ao lado) estaria deixando a cidade: é o nome do Sesi/SP para assumir seu novo projeto feminino. Antes do fechamento desta edição, a VENETA tentou contatos com o treinador em seu telefone fixo e pelo celular, mas sem sucesso.

ATRAVÉS DE uma nota oficial distribuída à imprensa no início da noite de ontem, o comando da Funadem, fundação que mantém o time de vôlei, se pronunciou sobre as especulações envolvendo seus jogadores, cujos contratos, de acordo com o texto, “tiveram suas vigências encerradas ao final da temporada” (abril/maio) e, dessa forma, o elenco teria “total liberdade para negociações individuais”.

POR OUTRO LADO, ainda sem a garantia oficial da permanência do patrocinador master Banco BMG e dos secundários (Coteminas, Tenda, Lafarge, Supermercados BH e Transnorte), o diretor Victor Oliveira (foto ao lado), quem assina a nota, reconhece que o mercado “do voleibol brasileiro está aquecido e (...) mesmo diante da incerteza na resposta dos patrocinadores a diretoria vem mantendo contatos com empresários e atletas a fim de garantir um elenco de qualidade e competitivo”.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: