Goleada em casa decreta a volta do Funorte ao Módulo II

NEM O BOM resultado do Tupi fez o time garantir a vantagem do 1º tempo até o final; termina com a lanterna geral


O FUNORTE NEM ao menos “esquentou” seu lugar na elite do futebol mineiro e no ano que vem estará de volta ao Módulo II. Após uma campanha das mais irregulares desde as primeiras rodadas, seu rebaixamento foi sacramentado da pior maneira possível ao ser goleado pelo Democrata/GV por 5 a 2, domingo à tarde, de virada, no estádio José Maria Melo, no encerramento da 11ª rodada.

APÓS DOZE anos de espera e uma campanha de 77 dias, foi efêmero o retorno de um clube da cidade à 1ª Divisão. Hoje à tarde, na sede do grupo educacional que dá nome ao clube, houve uma entrevista coletiva para anunciar alguns pontos sobre o futuro do clube. Embora o momento seja de crise, o comando garante que o Funorte Esporte Clube não fechará as portas. Na análise da má campanha, o reconhecimento de que faltou planejamento e equívoco em várias contratações. Como foi antecipado pela VENETA, taça Minas Gerais está fora dos planos. O técnico Luiz Eduardo foi convidado a comandar o projeto do Módulo II de 2012.

O MAIS LAMENTÁVEL na derrocada tricolor na tarde/noite desse domingo foi a mudança de comportamento do time do primeiro para o segundo tempo. O time foi para o vestiário por um a zero, gol de Dandão aos 37’, além de dar muito trabalho ao goleiro Vilar, que fez pelo menos três intervenções nas bolas áreas e evitando a ação dos cabeceadores do Funorte.

ASSIM, METADE da missão estava cumprida, já que Ipatinga e Tupi ainda estavam empatados sem gols. FEC e Democrata dependiam de uma derrota do Tigre. Mas em doze minutos do 2º tempo, em duas grandes falhas da defesa tricolor, a Pantera tratou de virar o placar, com René e Juninho, de falta. Dandão voltou a empatar após completar jogada individual de Cristiano, mas o poderio do Funorte ficou nisso. Nem a boa notícia sobre o gol do Tupi no Vale do Aço deu ânimo ao time.

MAS O DEMOCRATA soube tirar proveito da boa notícia. Em dois minutos, abriu dois gols de vantagem, com Amilton e Fernandão, aos 24 e 26’. O mesmo Fernandão, aos 41’, deu número final ao placar e o que parecia difícil ao final do primeiro tempo, tornou-se realidade após os 90 minutos. O Funorte terminou com a pior campanha geral, com apenas cinco pontos, dez gols marcados (cinco de Dandão) e 26 sofridos. Fotos: Luiz Ribeiro/EM/D.A. Press
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: