Funorte anuncia Wellington Paulo e segue na busca por reforços até a quarta

PREOCUPADO com a lanterna geral, com as cinco vagas em aberto e com o prazo estipulado pela FMF para novas inscrições no Mineiro, clube tentou até Vanvan, mas ainda procura nomes

A SAÍDA
de cinco jogadores nas últimas duas semanas não fez com que o Funorte se acomodasse em relação ao seu elenco que disputa o Campeonato Mineiro, ainda mais depois da goleada sofrida diante do América/TO, ontem, por cinco a um. O clube trabalha nos bastidores para repor as opções de trabalho do técnico Luiz Eduardo Lima a cinco rodadas do término da primeira fase.

COM A confirmação de Wellington Paulo, veterano zagueiro com passagens marcantes pelo América/MG e que chega a Montes Claros na manhã desta segunda-feira, até o momento, o fim de semana tem apenas uma novidade sobre reforços, embora haja consciência de que o prazo está se esgotando.


SEGUNDO O regulamento aprovado pelos clubes e referendado pela Federação Mineira de Futebol (FMF), a data-limite de cada agremiação para a inscrição de novos jogadores termina na próxima quarta-feira (16), impreterivelmente. O superintendente do FEC, Cristiano Dias Júnior, confirmou ao JN que contactou clubes e empresários nos últimos três dias à procura desses reforços.

GO e RJ

AS INVESTIDAS do Tricolor acontecem em Goiás e no Rio de Janeiro, além de times que disputam o estadual do Módulo II. A dificuldade maior é a impossibilidade de liberação imediata de quem está em ação. “Não há como arriscar mais. Por isso, a nossa prioridade é para aquele atleta que esteja em plenas condições de jogo e venha para Montes Claros e possa ser aproveitado pelo técnico de imediato”, adiantou o dirigente.

COM AS saídas de Anderson Silveira, titular nos cinco primeiros jogos, e de Patrick, emprestado pelo América e que sequer jogou, o setor considerado como prioridade para os reforços é a lateral direita, que tem apenas Fabrício como especialista. Mas o meio de campo e o ataque também merecem atenção nessa busca por novas peças.

QUANTO AOS NOMES, Júnior preferiu o sigilo até mesmo para evitar concorrentes, mas revelou três tentativas que não foram bem sucedidas, todas para o ataque: Robinho, artilheiro da URT com cinco gols e que pertence ao Santo André/SP; Flávio Torres, do Tricordiano, e Vanvan, ex-IAPE do Maranhão, autor de dois gols contra o Atlético pela Copa do Brasil e que foi adquirido pelo Cruzeiro e repassado ao Nacional de Nova Serrana.

“PEDIMOS O empréstimo temporário ao Cruzeiro até o final do Campeonato Mineiro, mas a prioridade foi dada ao Nacional, que tem um projeto de ficar com uma das vagas de acesso já neste ano”, acrescentou.

Outros dois laterais que disputam o Módulo II foram tentados pelo Funorte, mas também sem sucesso.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: