"Faltou emoção ao time, mas ainda confio na virada”

COMENTARISTA POR UM DIA, Deborah Mayara analisa a derrota do Montes Claros no primeiro jogo contra o Minas

PELO HISTÓRICO de público ao longo de toda a Superliga, não havia dúvidas sobre a lotação máxima do ginásio na noite de segunda-feira. A torcida fez a sua parte e registrou mais um dos próprios recordes neste ano, com 6.492 mil pessoas nas arquibancadas.

“COMENTARISTA por um dia”, a estudante de cursinho pré-vestibular Deborah Mayara Oliveira, de 17 anos, analisou o desempenho do Montes Claros ao final de cada set. “A emoção que sobrou na arquibancada, faltou dentro de quadra”, resumiu a jovem, que por cinco anos praticou vôlei no colégio Imaculada Conceição.

1º SET (25X20) – “Poderia ter sido melhor, porque o Minas esperava pelo jogo do Montes Claros, mas o nosso time parece que não encarnou o espírito de uma fase decisiva”.

2º SET (20X25) – “Faltou concentração e esforço, prova disso foi o rendimento da rede: o time não fez um ponto sequer de bloqueio”.

3º SET (23X25) – “Houve mais equilíbrio, mas o time não investiu nas bolas rápidas. O passe não estava legal, também”.

4º SET – (20x25) – “Nossa, quantos erros! E erros infantis. Nem pareceu o mesmo time que teve garra e força para vencer o Pinheiros no último jogo aqui em Montes Claros. Faltou atenção na rede”. fotos - Hellen Batista Almeida
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: