E se fosse de madrugada?

HORÁRIO DO jogo parece indiferente à torcida, que promete festa, quer presente antecipado e espera bater recorde de público

NOS DOIS TURNOS
da primeira fase, o Montes Claros realizou apenas um dos 14 jogos em casa numa segunda-feira, justamente por imposição da TV que detém a transmissão da Superliga. A partida começou às 18h30, horário de trânsito intenso em praticamente toda a cidade. O Esquilão perdeu para o Medley/Campinas em pleno Poliesportivo por três a um, de virada.


AGORA, NA reta final com os play-offs, a emissora fez nova determinação e o time enfrentará o Minas a partir das 21h45 desta segunda-feira. O horário inusitado, principalmente em um dia útil, surpreendeu a torcida, mas nada que ameace o entusiasmo para acompanhar o clássico. “Olha, vou ser sincera: se o jogo fosse às três horas da madrugada, eu iria do mesmo jeito. Pelo Montes Claros vale tudo”, avisa a torcedora Pricylla Lobato, de 26 anos. (ao centro na foto acima, com a camisa preta)

FIDELIDADE AO time é com ela mesma, com direito a pedido de autógrafo até no braço. Não faltou a nenhum dos jogos no “Caldeirão”, como ela define o ginásio. Coleciona centena de fotos com flagrantes das cenas dos jogos e das arquibancadas e faz parte da Orkutorcida MOC, que tem 46 integrantes e assim como as demais organizadas grita e aplaude a todo o tempo, mas que como um diferencial cumpre alguns “rituais” interessantes.

“COMEMORAMOS OS aniversários dos jogadores. O carinho é o mesmo com todos. Na verdade, temos uma paixão pelo time”, completou, ao falar sobre as faixas que cada um recebe quando muda de idade. O central Tiago Salsa e líbero Fábio Paes, por exemplo, passaram por isso no último sábado, com direito a chapéu, bolo, vela para assoprar e o tradicional parabéns. Como estariam em Belo Horizonte enfrentando o Olympico/Blumenau na data correta do duplo aniversário (terça-feira, dia 15), ganharam a festa antecipada após a vitória no tie-break sobre o Pinheiros.

RENATA Gregory também faz parte da Orkutorcida e espera um jogo muito tenso por se tratar de uma fase eliminatória, “mas confio em nosso time e sei que vamos ganhar do Minas”. Ela lembra do histórico de confrontos entre os times, que tem a vantagem do Montes Claros, com quatro vitórias a mais em quase dois anos. A eliminação do rival seria um presente antecipado de aniversário de 31 anos, em 28 de março.

ALUNO DO curso de Sistemas de Informação, o
torcedor Marcelo Almeida estava mais preocupado com a volta para a casa na segunda-feira do que propriamente com o Minas, apesar de esperar um páreo duro. Como a tendência é de o jogo se desenrolar até à meia-noite, queria informações sobre o funcionamento dos lotações. A garantia é de reforço das linhas que atendem os trechos ginásio-centro e ginásio-bairros.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

3 comentários:

Marcelo Almeida disse...

Olha nós ai... Muita bacana o post!

Renata Gregory disse...

Muitoooo legal o post...adorei de mais!!!!

Guerra disse...

e nossss kkkkkkkkk