E a porta continua aberta: mais dois deixam o Funorte e Bugrão não vem mais!

Luís Henrique foi um dos jogadores dispensados nesta quinta-feira pelo comando do Funorte

A QUINTA baixa da semana. Já com o elenco reduzido, o Funorte restringe ainda mais suas opções para a sequência do Campeonato Mineiro ainda na tentativa de conquistar a inédita vitória e, até o final da primeira fase, deixar de vez a zona de rebaixamento (Z-2). Atualmente é o 11º colocado, com apenas dois pontos em 15 possíveis.

DEPOIS DAS saídas do meia Pedrinho e do lateral direito Anderson Silveira na segunda-feira por vontade dos próprios atletas, além do também lateral Patrick, emprestado pelo América/BH e que sequer estreou (notícia antecipada pela VENETA), o Funorte fecha a semana com menos dois jogadores nos planos do novo técnico Luiz Eduardo Lima.

O ARMADOR PETER (ao lado) e o volante Luís Henrique (acima) também se desligaram do clube. A alegação da diretoria seria indisciplina fora de campo. Ainda conforme a versão do clube, os dois teriam sido flagrados em uma balada, nesta semana; seria reincidência.

ATLETAS FALAM

A VENETA
ouviu os atletas nesta tarde. O meia Peter negou que o motivo seja este e se diz surpreso com a decisão da qual foi comunicado pela manhã, quando voltou da sessão de fisioterapia. Se recupera de uma contratura muscular.

"NUNCA tive problema algum de relacionamento dentro do clube e sempre houve respeito com a diretoria, mas não procede essa história". Ainda segundo o atleta, que se diz decepcionado, a rescisão foi rápida e nas próximas horas deixará a cidade. "Esse foi meu 16º clube e sei que as dispensas fazem parte, até mesmo porque me disseram que querem da oportunidade aos mais novos, mas volto a dizer que não houve indisciplina".

JÁ LUÍS Henrique lamenta que tenha jogado apenas 20 minutos com a camisa do Funorte e tenta entender a decisão do clube. "Todos jogadores têm seu momento de lazer. Pela fase que o clube está é preciso encontrar culpados e a corda arrebenta do lado mais fraco". Garante que, mesmo de longe, vai torcer pelos companheiros que ficam no clube.

BUGRÃO NÃO VEM MAIS

A CONTRATAÇÃO de Edson Bugrão estava praticamente definida pelo Funorte como mais uma opção para o ataque, assim como já é o recém chegado Edenílson, ex-Paranavaí/PR, que teve seu nome publicado no BID da CBF nessa quarta-feira.

A NEGOCIAÇÃO não foi concluída por causa da troca de comando após o empate do sábado (1x1) com a Caldense. A indicação de Bugrão partiu do técnico Wagner Oliveira, com quem trabalhou no Imbituba/SC em 2010. Atualmente, Edson está no Hercílio Luz - e não no Marcílio Dias como foi comentado recentemente pelo JN. Ambos os clubes são de Santa Catarina.

DE 400 SAEM 22

POUCO MAIS DE 400 garotos de Montes Claros e de dezena de outras cidades do norte de Minas participaram das duas sessões de peneiras que o Funorte realizou na semana passada, em seu centro de treinamentos. Apenas seis em idade de juniores e outros 16 juvenis foram selecionados, mas ainda seguem um período de observações até a permanência definitiva. (Fotos: Wilson Medeiros)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: