Difícil, mas não impossível

DE TÉCNICO novo e time modificado Funorte retoma disputa do Mineiro em T. Otoni, onde nunca venceu

APÓS duas semanas de recesso por causa do carnaval, entre dispensas e troca de treinador, o Campeonato Mineiro recomeça neste sábado para o Funorte e de maneira complicada por se tratar de um adversário com o qual existe um tabu. Na estreia do técnico Luiz Eduardo Lima, o Tricolor Universitário visita o América de Teófilo Otoni, às 17 horas, no estádio Nassri Mattar, pela 6ª rodada, com a certeza de quer não poderá perder.

COMO OCUPA um dos lugares da zona de rebaixamento, a situação do Formigão na tabela é extremamente delicada e por isso qualquer pontuação será bem-vinda. Claro que a vitória soa bem melhor, até porque o time é daqueles que ainda não venceu na competição, mas o empate já é tratado como satisfatório. Um ponto no Vale do Mucuri também não deixaria o América se distanciar na classificação geral.

O OTIMISMO DO novo treinador vai mais adiante: além de trabalhar junto ao elenco pela vitória, ainda evidencia as chances matemáticas que o Funorte tem de chegar às semifinais. A sua distância para a zona de classificação é de sete pontos.

MAS LUIZ Eduardo sabe que na fase que o time está, todo cuidado é pouco ainda mais em se tratando de um adversário que jogará diante de sua torcida. Dentre as suas várias orientações está o jogo aéreo do América, que conta com dois atacantes de boa estatura: Jonatas Obina e Rogelio Ávila. Nos trabalhos da semana, um das prioridades foi o treinamento da defesa a partir de jogadas aéreas em bolas paradas. O técnico também usou a palavra. Na quinta-feira, antes da viagem para o Vale do Mucuri, conversou com o grupo por exata meia hora e se concentrou em dois pontos: saída de bola e marcação no campo adversário.

EM TEÓFILO Otoni, o Funorte jogará no esquema 3-5-2, o mesmo que foi utilizado pelo ex-técnico Wagner Oliveira diante da Caldense, mas mudam-se os nomes diante das saídas de Anderson Silveira, Peter, Luís Henrique, Pedrinho e Patrick nos últimos dias. Fabrício assume a ala direita e Caio Villela a esquerda. Stanley passa a ser o armador, enquanto o reforço Edenílson deverá ser opção de banco.


JOEL Tolentino da Mata Júnior será o árbitro, auxiliado por Marco Antonio Santos e Frederico Vilarinho.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: