Casamento combina com vôlei

NO ÚLTIMO JOGO em casa, noivos deram exemplo de como a torcida funciona a favor do Esquilão; para o casamento, convite para o time já está definido


O QUE
vôlei tem a ver com casamento? Para dois casais de torcedores, tudo, a começar pelo convite que o time inteiro do Montes Claros – inclusive a comissão técnica e diretoria – receberá em breve para o casamento duplo, marcado para a 1ª Igreja Batista da cidade.

O MECÂNICO Melquisedeque Mendes, de 25 anos, é um dos noivos e garante que sempre teve um comportamento exemplar no relacionamento com Luciana Pereira, mas abre exceção nos jogos do time de vôlei. Ele próprio reconhece essa transformação.

“VISTO A camisa do time mesmo. Venho a todos os jogos e faço de tudo para que o Montes Claros vença: grito e xingo se precisar”, disse. O aviso – “aqui quem manda somos nós” - foi marcante em seus gritos, em especial no último jogo do time em casa da primeira fase. O alvo? Giba, estrela do time do Pinheiros.

"SENTIU NOSSA FORÇA"

“NÃO DÁ
para mentir: ele [Giba] joga demais, mas aqui sentiu a nossa força”, explicou o mecânico, que não abre mão de usar uma peruca colorida. O curioso é que, tão logo o tie-break acabou, Melquisedeque “aprontou” como definiu a noiva Luciana. O ginásio já estava praticamente vazio quando ele saltou o alambrado e foi até a quadra para tirar uma foto ao lado do próprio Giba, que acabara de sair do vestiário. “O Giba é ídolo de todo mundo, inclusive o meu, mas contra o Montes Claros, pelo menos durante o jogo, esqueço disso”. Sim, ele levou a foto ao lado do ídolo como recordação.


NO ENTANTO, negou ao próprio atleta que tenha sido dele autor de um xingamento específico. “Foi você quem me chamou de bicha, né?”, brincou Giba antes da foto e de comentar ao JN sobre justamente como a torcida de Montes Claros “entra” em quadra. “Isso aqui é fabuloso e ser vaiado faz parte”. O jogador do Pinheiros e da Seleção Brasileira preferiu entender as vaias como algo isolado, tanto que após o jogo foi cercado em quadra pelos apanhadores de bola, crianças (inclusive filhos dos jogadores do Montes Claros) e até pelos mesmos adultos que xingavam durante os cinco sets.

MELQUISEDEQUE é noivo há cinco anos, da mesma forma que Carlos Araújo e Ana Paula, irmã de Luciana. O “duplo casório” acontecerá no mesmo dia 23 de julho, simultaneamente. “Olha, se pudesse casar aqui no ginásio, em um dia de jogo, eu casaria. Mas como não dá, que o time inteiro vá à Igreja no dia. Vou trazer o convite para todo mundo”, disse o mecânico, adiantando o que deverá fazer nos próximos jogos.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: