Recent comments

Empate fica com sabor de derrota

REAÇÃO DO FUNORTE FICA apenas em um ponto e o time são supera concorrente direto pela fuga contra o rebaixamento

FOI A MELHOR
apresentação do time até o momento, pela maior movimentação, variações de jogada e maior posse de bola, mas ainda assim o Funorte segue sem vencer no Campeonato Mineiro. O Tricolor apenas empatou com a Caldense na tarde deste sábado, pela quinta rodada da primeira fase. Luizinho, ex-Montes Claros EC, marcou o gol para o time do sul aos 35' do 1º tempo, e na metade final, o veterano Dandão, logo aos 9', empatou para o Formigão.


O RESULTADO foi ruim de todas as maneiras, pois mantém o Funorte na zona de rebaixamento, agora com dois pontos. Além disso, não conseguiu superar um adversário considerado direto na briga contra o descenso. Se o Ipatinga vencer o Democrata/GV amanhã, no clássico do Vale do Aço, o FEC amargará a lanterna geral do Estadual.

VETADO PELO Ministério Público pela falta de um laudo do CREA, o estádio José Maria Melo não recebeu público pagante, fato inédito no futebol profissional do Norte de Minas. Dos prédios vizinhos, alguns torcedores acompanharam o jogo.

"PÉ TORTO"

O FORMIGÃO
teve a maior posse de bola nos dois tempos e sempre tomando a iniciativa do ataque. Dandão duas vezes e Ualisson Mineiro em outra tiveram as três primeiras chances de finalização, mas todas por cima do gol. O time ainda se deu ao luxo de desperdiçar uma cobrança de falta da entrada da área. A bola bateu na barreira.


COMO QUEM não faz, leva, Luizinho tratou de colocar a máxima em prática. Aos 35', em um contra-ataque pela esquerda, Lúcio Bala cruzou à meia altura e o baixinho apareceu entre a zaga para escorar de cabeça. Foi apenas o segundo ataque da Caldense até então. Aos 18', Chimba havia obrigado Raphael Barrios a fazer uma defesa à queima-roupa. Pelo lado do tricolor, Peter mandou uma bola no travessão após cruzamento vindo da direita.

CIENTE DE que teria de arriscar mais para reagir na partida, o Funorte mudou já no intervalo com a saída de Anderson Vieira e a entrada de Gabriel. O esquema 3-5-2 foi substituído pelo 4-4-2 e deu certo. Aos 9', após jogada individual de Peter pelo lado direito, Dandão recebeu sozinho na área e tocou para o gol. Empate justo.

MAS O FUNORTE arriscou mais. O estreante Caio Villela substituiu o autor do gol e assumiu a lateral esquerda. Stanley foi para o meio e Peter ficou mais à frente. Cinco minutos depois, Stanley pediu pra sair por causa de uma bolha no pé e deu lugar ao atacante Cristiano. O time ganhou velocidade, mas pecava no toque final. Mesmo com a bola clara para a finalização da intermediária, o ataque insistia no toque a mais.

MESMO ASSIM vieram duas chances para o desempate. A primeira com Gabriel, que chutou um rebote da zaga rente à trave, e outra com Anderson Silveira, que dominou a bola dentro da área e quando se preparava para finalizar foi empurrado. Pênalti claro, mas ignorado pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro. O Funorte chegou a marcar seu segundo gol, mas Caio estava corretamente impedido.

NA ÚNICA chance clara da Caldense com a bola rolando na etapa final, Chimba ganhou na corrida e entrou em diagonal na área. Ao invés de tocar para o companheiro sozinho, preferiu chutar em gol. Barrios fechou o ângulo e garantiu o empate. Aos 22', Vieira mandou uam cobrança de falta na trave.

2 comentários:

Anônimo disse...

Como pode deixar um craque como Cristiano fora da equipe , depois que ele entrou deu um novo gaz au ataque, ele tem que entra com mais tempo pra ter mais chance!

Anônimo disse...

Se o Ipatinga vencer por 2 ou mais gols de diferença o Funorte não será lanterna. Fica a dica.

Tecnologia do Blogger.