Recent comments

Convite pode colocar Montes Claros na Liga Nacional de Handebol

DEPOIS DA BOA experiência no vôlei, com direito ao vice-campeonato na mais importante competição do País, chegou a vez de a cidade sonhar com a mesma projeção no handebol feminino. Montes Claros tem em mãos um convite da Confederação Brasileira de Handebol (CBH) para a formação de uma equipe adulta que possa disputar as três principais competições da categoria: Liga Nacional, Copa Brasil e o Campeonato Brasileiro, a partir de abril próximo.

A INFORMAÇÃO É do secretário-adjunto de Esportes e Lazer, Jaime Tolentino Miranda Neto, também 1º vice-presidente da Federação Mineira de Handebol (FMH). Haveria inclusive um orçamento em mãos sobre os valores para a manutenção do projeto, que teria o aporte do município e de empresas da cidade, como uma rede de colégios que já possui equipes de competição na modalidade.

AINDA NO DOMINGO, enquanto acompanhava o jogo entre Funorte e Villa Nova, o secretário adiantou à VENETA que, na semana que vem, o presidente da CBHb, Manoel Luiz Oliveira, estará em Montes Claros para conhecer o projeto local, assim como o ginásio poliesportivo Tancredo Neves. Outra informação repassada por Jaime foi sobre sua viagem para o Congresso Técnico da CBHb, em Aracaju/SE, como representante da FMH e da cidade.

FINALIZANDO

ENQUANTO O
presidente não vem, a cidade trabalha para finalizar seu projeto. Na manhã de segunda-feira, a professora Marisa Cecília Loffredo, que já integrou a comissão técnica do Esporte Clube Pinheiros/SP e da Seleção Brasileira em dois Pans e duas Olimpíadas, chegou à cidade para uma espécie de consultoria à iniciativa.

EM SUA entrevista no programa Momento Esportivo, do Canal 20, reconheceu a possibilidade de concretização do projeto, até porque Minas Gerais é um dos estados que não têm equipe na Liga Nacional.

“MINAS TEM UM histórico de revelar grandes atletas e deveria ter um clube na Liga Nacional”, disse. Segunda ela, o aproveitamento das atletas locais será imprescindível, mas como se trata de uma competição de alto nível, a base dependerá também de jogadoras de outros estados, como São Paulo, Paraná e Santa Catarina, além de algumas outras, em nível de seleção, que estão no exterior e podem ser repatriadas ao final de seus contratos.

2 comentários:

Paulinha disse...

Oi Cristiano!
Fiquei sabendo que ocorreu uma reunião entre o prefeito de Moc e o Colégio da cidade, e que já ficou definido que Moc terá um time profissional que participará da Liga Nacional!
É verdade? Já está tudo acertado?
Obrigada!

Christiano Jilvan disse...

Oi Paula
A situação é esta mesma que coloquei no blog!
De fato, houve uma reunião na Prefeitura, mas colocaram o carro à frente dos bois. O time ainda não está pronto, nem confirmado.
É vero que o Colégio Unimax se prontificou a ser um dos parceiros, até porque possui uma associação que ajudaria na formação do time. No entanto, as coisas vão mais além do que convite da CBHb, parceiros e visitas técnicas ou tudo isso junto! O custo é alto (superior a meio milhão)!
Ok?

Tecnologia do Blogger.