Recent comments

Futebol de Montes Claros só venceu o Galo uma vez em jogos oficiais

O RESGATE DA história é inevitável no momento em que se torna mais próxima a presença de mais um clube de Montes Claros na elite do Campeonato Mineiro. Principalmente com a estreia diante de um dos grandes da Capital no repaginado Estádio José Maria Melo. O futebol da cidade teve outras quatro participações no Estadual da 1ª Divisão.

A ESTREIA DE UM conterrâneo na competição aconteceu em 1971, com o Cassimiro de Abreu do meia Bené, do zagueiro Nicomedes e do goleiro Lado. Oito anos depois, com Carlúcio, Milton Ramos, Denarte e companhia, foi a vez do Ateneu chegar à Elite. As outras duas experiências são mais recentes: com o Montes Claros Futebol Clube, em 1997 e 1998, já com uma base de jogadores revelados fora da cidade que tinha Wanderley, Carlos Renato, Alemãozinho e Dandão, hoje de volta à cidade justamente para vestir a camisa do Tricolor Universitário.

MAS COMO O GALO é o adversário em questão, caberia também um breve balanço dos jogos desses montes-clarenses contra o CAM nessas quatro temporadas oficiais do Mineiro. Para quem não conhece os números, vou adiantando: o saldo não é dos melhores. Foram sete jogos contra os alvinegros, sendo seis derrotas e uma vitória.

EM 1971, a estreia do Cassimiro foi contra o Villa Nova (2x3), mas o clube chegou a fazer dois jogos contra o Galo: perdeu ambos pelo mesmo placar: um a zero. O Ateneu de 1979 sofreu mais. Estreou justamente contra o Galo, em pleno Mineirão, e foi derrotado por três a zero. Já em Montes Claros, o atropelo foi maior: 5 a 0 para o Galo, com dois gols do lateral Alves, hoje consultor do Formigão em Belo Horizonte.

O BICHO, apelido que o Montes Claros ganhou na década de 90, foi o único que conseguiu dobrar o Galo. No Mineiro de 1997, venceu em casa por um a zero, gol do baixote Alemãozinho. Já em BH, foi derrotado por dois a um. No ano seguinte, o Mineiro abandonou o formato de dois turnos e o Bicho topou com o Galo apenas uma vez e foi goleado: três a zero em pleno José Maria Melo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.