Recent comments

Chegou o dia de ouro do Funorte

DOZE ANOS depois da experiência ruim do Montes Claros Futebol Clube, que culminou no rebaixamento, o futebol do Norte de Minas volta à elite do Campeonato Estadual. O protagonista é o Funorte, clube fundado há quase quatro anos, que estreia contra o Atlético na Primeira Divisão neste domingo, às 19h30, no Estádio José Maria Melo. Pelo aspecto histórico e pela presença de um grande clube da Capital logo no primeiro jogo, a cidade correspondeu à expectativa da diretoria: todos os cinco mil ingressos colocados à venda foram vendidos em apenas três horas.

A CAMINHADA até esta estreia foi árdua. O clube travou uma batalha nos tribunais para provar que o Mamoré havia escalado o meia Vitinho de forma irregular. Depois de duas instâncias, somente no STJD, com a defesa do advogado Lucas Ottoni, que curiosamente compõe o departamento jurídico do Galo, o clube de Patos de Minas foi punido. Perdeu o vice-campeonato do Módulo II e a vaga de acesso ficou para o Funorte, que ficou em terceiro na classificação geral.

O SEGUNDO MOMENTO foi equilibrar as finanças para dar conta de uma elite e, ao mesmo tempo, adequar às normas da FMF e do Ministério Público, com base no estatuto do torcedor, o único estádio da cidade em condições de receber uma competição oficial. Às duras penas, tudo foi cumprido à risca. As arestas políticas entre a direção do clube e a administração municipal foram aparadas e a Prefeitura assumiu o ônus da reforma do José Maria Melo, a partir de um convênio com o Cassimiro de Abreu, proprietário do estádio.

CARA NOVA

O FORMIGÃO, também chamado de Tricolor Universitário ou pela sigla FEC, começou o ano bastante reformulado em relação ao grupo que disputou a Taça Minas Gerais e acabou eliminado na primeira fase sem uma vitória sequer. Ainda com o orçamento limitado e à procura de mais patrocinadores, a diretoria fez dispensas e manteve uma base, mas foi buscar reforços até mesmo no exterior para aumentar as opções de trabalho do técnico Wagner Oliveira, 52 anos, que chegou à cidade no início de novembro.

FORAM CONTRATADOS 14 jogadores, com destaque para o veterano Dandão, de 37 anos, principal nome do ataque no mesmo Montes Claros FC em 1997. O lateral direito Anderson Silveira (ex-Juventude), o meia Pedrinho (ex-Palmeiras e Libertad/Paraguai) e o atacante Kleyr (ex-América e Goiás) são outros nomes que chamam a atenção no novo elenco tricolor, assim como Ualisson Mineiro e Stanley, referências na campanha do vice-campeonato brasileiro do Ituiutaba na Série C, que voltaram de empréstimo. O último a chegar foi o meia Peter, ex-Grêmio, que de cara já assumiu a camisa 10 e enfrentará o Galo.

A MOTIVAÇÃO é óbvia pelo fato de estar na elite e recolocar a cidade no mapa do futebol mineiro, mas o Funorte sabe bem de suas obrigações: mostrar que o time sem estrelas pode fazer frente aos clubes mais tradicionais do interior e, o mais importante, se manter na competição para a temporada do ano que vem. O matemático Ricardo Júdice, da rádio Itatiaia, prevê que um clube com 10 pontos nas 11 rodadas consegue se manter na elite para 2012.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.