Segunda casa: por orientação da FMF clube indica o Ipatingão

LUZ DE ALERTA acesa. O curto prazo para a conclusão das obras exigidas até a próxima vistoria da Federação Mineira de Futebol (FMF), provavelmente em 15 de janeiro, de forma que tenha o mando de campo em Montes Claros, já é motivo de preocupação do comando do Funorte. Na Taça Minas Gerais, o clube já passou pela experiência de ter o estádio vetado por falta de laudos completos e teve que mandar três de seus jogos na distante Patrocínio, a 500 quilômetros de casa.

E POR CAUSA deste trauma - mas também por exigência da FMF -, o Formigão teve que apontar uma segunda opção para sede de seus jogos no Campeonato Mineiro da Primeira Divisão. Em caso de novo veto ou mesmo atraso nas obras de adaptação do José Maria Melo, o estádio Epaminondas Mendes Brito, o Ipatingão, em Ipatinga, seria sua casa temporária.

A INFORMAÇÃO FOI passada pelo superintendente Cristiano Dias Júnior, no meio da semana. Segundo ele, todo clube é obrigado a escolher pelo menos dois estádios como mandos de campo. “Não que a gente queira isso, mas é apenas estamos cumprindo uma determinação da FMF”, disse.

INDAGADO SE A Arena do Jacaré não seria a opção mais viável, já que Sete Lagoas está mais próxima de Montes Claros em relação à Ipatinga, Júnior explica: “se o jogo contra o Atlético, por exemplo, não acontecer em Montes Claros, caso seja levado para a Arena caracterizaria a inversão de campo, pois é a casa que eles escolheram para mandar suas partidas”.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: