No ritmo de Leandrão, BMG/Montes Claros derruba o Minas

OPOSTO ACERTA A mão nos fundamentos e ajuda a aumentar para 5 a sequência de vitória em casa

EM UMA NOITE inspirada do oposto Leandrão, eleito o melhor em quadra com o troféu Viva Vôlei, o BMG/Montes Claros completou a sequência de cinco vitórias no Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves. Fez três a zero sobre o Vivo/Minas, pela nona rodada do primeiro turno da Superliga Nacional de Vôlei. A partida durou uma hora e 19 minutos, parciais de 25/20, 25/16 e 25/21.

ESSA FOI A NONA vez que o Minas foi superado pelo Pequi Atômico na história dos agora 12 confrontos, desde 2009. Mesmo eu ainda não tenha atingido sua lotação máxima, o Poliesportivo do bairro Monte Carmelo recebeu seu maior público até agora: 4.977 pessoas.

ATÉ O PRÓPRIO LEANDRÃO ficou impressionado com a sua eficiência. Foram 20 pontos na noite, sendo 14 ataques, dois bloqueios e quatro aces. Em um deles, no terceiro set, atingiu com força o rosto do ponteiro Diogo, que teve que se deitar no chão e precisou ser atendido dentro da quadra. O líbero Fábio Paes com 75% de eficiência na recepção, o ponteiro Manius, que foi o alvo preferido do Minas nos saques e mesmo assim que teve 64% de aproveitamento no fundamento, além do levantador Rodriguinho, nas inversões de bola que anularam a marcação do adversário, foram outros destaques da partida.

EMBORA TENHA REENCONTRADO um adversário experiente, com dois jogadores de Seleção (o levantador Marlon e o central norte-americano Holmes), e o trio Diogo, Ezinho e Brendle, que estavam em seu elenco vice-campeão brasileiro em maio último, o Montes Claros teve uma supremacia constante.

EM APENAS UMA DAS seis paradas técnicas, o time esteve atrás do placar. Em todos os sets, o técnico Marcelo Fronckowiak foi obrigado a pedir os dois tempos que teve direito, mas o Vivo/Minas não se encontrou.

AO FINAL DO JOGO, o Instituto Vivo de Solidariedade, mantido pelo patrocinador do rival, oficializou a doação de R$ 57 mil ao Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente de Montes Claros. O procedimento é o mesmo em todos os jogos do clube da Capital, seja em casa ou como visitante.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

1 comentários:

gleisson disse...

Noite sensacional do nosso LEANDRÃO. Foi de arrepiar ver a maior torcida da super liga empurrar o esquilão para cima do minas. O leandrão foi o maestro da torcida! Será que ele o novo lorena do MONTES CLAROS?