Funorte anuncia argentino Cristian Ortiz; falta assinar

ANTES EM SIGILO absoluto, diretoria resolve comentar sobre segunda lista de reforços ainda sem contratos oficiais

ASSIM COMO ALGUNS grandes clubes brasileiros, o Funorte também deverá recorrer a um argentino para ter um setor de criação com qualidade na disputa do Campeonato Mineiro da Primeira Divisão a partir de trinta de janeiro do ano que vem. Cristian Oscar Ortiz, meio esquerda nascido em Buenos Aires e revelado pelas categorias de base do River Plate, é o nome dos sonhos que está sendo trabalhado pelo clube tricolor e, ao que parece, depois de quase dois meses de negociações, estaria próximo de ser anunciado para o elenco da próxima temporada.

SE CONFIRMADO, ESSE seria o presente atrasado de Natal para a torcida, que anda desconfiada pela pouca quantidade de reforços anunciados e, ao mesmo tempo, pelos casos recentes de jogadores como o volante Alexandre e o goleiro Rafael Córdova, que estariam apalavrados com o Funorte e, na prática, mudaram de planos.

A FALTA DE NOVIDADES
nos últimos dias é outro ponto que vem pesando na imagem do clube como incógnita, embora também nesta semana tenha sido confirmada a contratação do atacante Alexandre Soares, o Dandão, de 37 anos, ex-Montes Claros Futebol Clube. A sugestão de seu nome foi comentada pelo JN ainda na primeira quinzena do mês e somente agora houve o acordo financeiro. O empresário Ville Mocellin assumiu parte dos salários.


NÃO CUSTA NADA ressaltar que a contratação do conterrâneo de Walter Montillo e Darío Conca ainda é uma hipótese, pois a lista da qual Ortiz faz parte ainda é de prováveis reforços. A relação foi anunciada pelo próprio Formigão, ontem de manhã, através da publicação de uma entrevista do superintendente Cristiano Dias Júnior no site do próprio clube.

SEM SIGILO

ATÉ ENTÃO, OS nomes desta lista eram conhecidos somente nos bastidores e o próprio clube trabalhou junto à imprensa para que não fossem revelados temendo o aumento das pedidas salariais e o aparecimento de concorrentes. O pedido foi reforçado aos jornalistas pelo técnico Wagner Oliveira.

MAS COMO O COMPORTAMENTO do clube mudou ao anunciar tais nomes antes de fechar os contratos, é sinal de que o acordo com cada atleta e empresário deve estar engatilhado, diminuindo os riscos de novas frustrações para a torcida como nas situações de Alexandre e Córdova.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: