Técnico do BMG/Montes Claros, Talmo de Oliveira fala em entrevista sobre o JIMI

“OS JOGOS DO Interior de Minas foram importantes em nossa preparação”

O BMG/Montes Claros entra na semana da semifinal do Campeonato Mineiro. No sábado (23), com transmissão ao vivo pela TV Alterosa, fará o jogo único contra o Vivo/Minas, às 10 horas. Mesmo a melhor campanha e o direito do mando de quadra, a partida acontecerá no Ginásio Divino Braga, em Betim, decisão em comum acordo com a FMV e os demais clubes, por causa do custo de viagens. Se vencer, o time montes-clarense garante vaga na final, mantendo o sonho da conquista do bicampeonato estadual.

Depois de encerrar a primeira fase do Mineiro com duas vitórias por 3 sets a zero sobre o Olympico/Martplus/Soya, nos dias 28 e 29 de setembro, além dos treinamentos, o time usou o JIMI para se preparar para a semifinal contra o rival Minas Tênis Clube.

O técnico Talmo de Oliveira conversou com A VENETA sobre a experiência de intercalar os treinos aos Jogos do Interior de Minas, no qual venceu todos os jogos, e faz um balanço sobre a campanha de conquista do título como representante da cidade, em especial das vantagens em aprimorar fundamentos.



Talmo de Oliveira, Aldeir, atleta do MCTC que fez parte do grupo, e o líbero Fábio Paes

VENETA - O título veio, mas a diferença de nível técnico entre o BMG/Montes Claros e as demais equipes do JIMI foi questionada. Os jogos serviram para preparar o time para as semifinais do Mineiro, mas o que mais de positivo pôde ser observado?
TALMO
– “A gente tinha que jogar e a maneira mais prática e de custo menor para isso acontecer veio com o JIMI. Mas entendo essa como a melhor maneira para divulgar a nossa cidade e o projeto de voleibol que está sendo desenvolvendo aqui, por isso nos colocamos à disposição”.

VENETA - Mais uma conquista para o currículo?
TALMO
– “É mais um título que o Montes Claros conquista em uma competição tradicional e de respeito como são os Jogos do Interior de Minas. Mas tivemos muito trabalho além dos jogos, porque a agenda de treinos foi mantida. As partidas foram bastante úteis para aprimorar fundamentos, principalmente saque e contra ataque; o que foi possível fazer com uma maior regularidade. Tivemos um grande proveito nesse sentido”.

VENETA – Mas sobre o nível técnico?
TALMO –
“Claro que o nível técnico está bem abaixo do que a gente está se propondo a fazer nas competições profissionais, mas valeu pelo título, pela integração entre os atletas do clube e aqueles da cidade que foram convidados, assim como respeito demonstrando aos outros times”.

VENETA - Levar uma equipe profissional a uma competição aberta é uma prática comum em outros estados...
TALMO –
“Acho importante, porque o nosso exemplo, de repente, pode servir para o ano que vem com uma outra cidade, uma outra prefeitura investindo em uma equipe de competição”.

VENETA – Fale sobre a oportunidade que os atletas da cidade tiveram de fazer parte do grupo do BMG/Montes Claros nestes jogos...
TALMO
– “Bastante válida, primeiro como reconhecimento porque são atletas que têm uma identidade e uma história muito grande com o esporte de Montes Claros. O Redinilson, por exemplo, joga há muito tempo, inclusive fomos adversários no JIMI e tem o pessoal da nova safra como o Gabriel e o Rafa que querem mostrar serviço. Quer dizer, tivemos a chance de concretizar uma oportunidade e mostrar que a própria cidade tem talentos de sobra”. (Fotos: Rubem Ribeiro)

Campanha do BMG/Montes Claros no JIMI

Primeira fase
3x0 Itabira (25/17, 25/25 e 25/10)
3x0 Araguari (25/6, 25/10 e 25/17)
3x0 Monte Carmelo (25/11, 25/14 e 25/14)
Semifinal
3x0 Itabira (25/21, 25/20 e 25/17)
Final
3x0 Uberlândia (25/20, 25/21 e 25/19)

Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

1 comentários:

Charley Fabiano disse...

Valeu Cris, excelente a matéria. E demonstra a capacidade e competência do Talmo, tranquilo, ponderado e sempre feliz em seus comentários. Oportunidade unica pros atletas não profissionais da nossa cidade mostrar serviço.