Não é que o Funorte e Prefeitura deram as mãos?

FIM DAS ARESTAS E município assume despesas do projeto de reforma do estádio José Maria Melo para o projeto da volta à cidade na 1ª Divisão do Campeonato Mineiro

FUNORTE E PREFEITURA serão parceiros no projeto que recoloca o futebol de Montes Claros de volta à 1ª Divisão do Campeonato Mineiro após 12 anos. Em reunião na tarde de ontem, as partes envolvidas – incluindo o Cassimiro de Abreu – acertaram detalhes de como o município vai ajudar na reforma do estádio José Maria Melo, onde o Formigão mandará os seus jogos.

FORAM APRESENTADOS dois orçamentos, um elaborado pelo FEC e outro pelo dono do estádio, e o menos oneroso foi escolhido. A Prefeitura vai arcar com cerca de 60% do valor da ampla reforma do campo do bairro Todos os Santos, algo em torno de R$ 300 mil. Ao Funorte coube o restante.

ALÉM DO DIRETOR EXECUTIVO do Funorte, Cristiano Dias Júnior, e do presidente do Conselho Deliberativo do Cassimiro, José Maria Melo, estiveram no encontro com o prefeito Luiz Tadeu Leite representantes da Câmara Municipal, Liga de Futebol e MCTC, além de desportistas.

O ACORDO PÕE FIM A duas polêmicas. A primeira delas o fim de uma aresta que já durava três anos. Desde sua fundação, o Funorte Esporte Clube não havia recebido qualquer ajuda do gênero por parte do município. A outra diz respeito à incógnita que se arrastava sobre a provável casa do Tricolor no Campeonato Mineiro do ano que vem.

O CLUBE TENTOU UM convênio com o Ateneu para assumir o Estádio João Rebello. A conversa se desenrolou bem com a diretoria executiva, mas emperrou diante da necessidade de aprovação, em assembleia, pelo Conselho Deliberativo. Sem outra opção e com tempo se esgotando para arrumar o campo até a estreia, provavelmente ao final de janeiro, o FEC voltou a bater na porta do Cassimiro de Abreu, dono do Estádio José Maria Melo, com o qual houve acordo.

O CURIOSO É QUE O Funorte apareceu à reunião com um orçamento e o Cassimiro com outro. A diferença aproximada era de R$ 300 mil menor em relação ao primeiro projeto.

O PROJETO ASSUMIDO PELA Prefeitura vai dar conta da reforma completa dos vestiários e cabines de rádio e TV, construção de novos sanitários para a torcida e de novos bancos de reserva, troca completa de alambrado e instalação de um novo sistema de iluminação e pelo menos mais um bar. Os portões também serão ampliados, respeitando a lei da acessabilidade. A imprensa receberá uma sala exclusiva. O Funorte, por sua vez, assumindo uma despesa de pelo menos R$ 170 mil, vai custear a troca completa do gramado. A previsão para a ‘primeira martelada’ é para o início da semana que vem.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

1 comentários:

LOL disse...

"VENETA - Tranquilidade total, então?"