Mesmo entre os favoritos, equipe terá um dos menores orçamentos

NA QUARTA-FEIRA, A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) confirmou a relação dos times para a próxima Superliga Nacional 2010/2011, na qual o BMG/Montes Claros tentará melhor o desempenho de maio último, quando foi vice-campeão diante do Cimed/Malwee (SC). O número é menor em relação à temporada anterior: serão 15 participantes ao invés de 17, diante das saídas do Álvares/Vitória (ES) e Cuiabá/Uptime (MT).

O UPIS/BRASÍLIA (DF) será outro ausente na competição, mas foi substituído pelo Londrina/Sercomtel (PR), um dos estreantes. Minas seguirá com três participantes (Montes Claros, Sada/Cruzeiro e Vivo/Minas), mas receberá jogos de outro clube confirmado pela CBV. Isso porque o catarinense Soya/Blumenau firmou um acordo com o mineiro Olympico/Martplus e, juntos, formarão um único grupo de atletas, com a projeção de realizar 55% dos jogos como mandante no interior de Santa Catarina e os demais em Belo Horizonte, no ginásio do bairro Serra.

AINDA NA BRIGA pelo maior título brasileiro estarão BMG/São Bernardo (antigo Brasil Vôlei Clube), Cimed/Malwee, Vôlei Futuro, Santo André, Pinheiros/Sky, Sesi, Volta Redonda, São Caetano/Tamoyo e outro estreante: Medley/Campinas, criado pelo ex-levantador Maurício, medalha de ouro em Barcelona '92. Já o único representante gaúcho deixa de ser vinculado à Universidade de Caxias (UCS), mas mantém o nome Fátima/Medquímica, mas, também, com o patrocínio da Sogipa.

NA AVALIAÇÃO DO diretor do BMG/Montes Claros, Victor Oliveira (foto acima), a competição será bem mais complicada do que a do ano passado. "Pelo menos doze times têm condições de brigar diretamente pelo título diante do equilíbrio de seus elencos", disse. Claro que ele inclui o Montes Claros na lista e faz uma observação. "Temos um time até mais competitivo que o do ano passado, com mais opções de banco. Agora mesmo no Campeonato Mineiro estamos percebendo isso, porque o time teve três problemas médicos e consegue render bem em quadra".

MAS QUANDO É para comparar fora de quadra, avisa: "estamos sim entre os doze na briga pelo título, mas se você fizer um ranking dos clubes pelo orçamento, estamos entre os de menor custo. Diria que o Montes Claros, entre os doze, está em décimo em termos de gastos. Ou seja, com menos recursos vamos conseguir bater de frente com muita gente boa e quem sabe, chegar até a final como foi em nosso ano de estreia".
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: