À espera do fogo-amigo, vôlei de M. Claros veta árbitro e descarta cubano; Nikão na Copa e a "lei" das manhãs sem futebol

"FOGO-AMIGO"!

NA SUPERLIGA QUE
se avizinha, o BMG/Montes Claros terá, como diz nas batalhas, que encarar o “fogo-amigo” no Londrina/Sercomtel e Vivo/Minas, novas casas de seu ex-auxiliar técnico Carlos Augusto Oliveira, o Chiquita, e do ex-preparador físico, Guilherme Berriel, respectivamente. Há, ainda, os jogadores da temporada passada que foram para os rivais, como Brendle e Diogo no Minas, Acácio no Sada/Cruzeiro, Ezinho e Leozão no Volta Redonda e Deivid no São Bernardo.

CAÇADOR VETADO

MAS VOLTANDO
à realidade do time antes de sua estreia nacional, no dia seis, contra o Santo André/Spread, a semana tem sido de muito trabalho. O primeiro deles foi encaminhar ao presidente da Federação Mineira, Carlos Rios, um ofício comunicando o veto do árbitro Anderson Caçador, que atuou na semifinal do Campeonato Mineiro, na derrota para o Vivo/Minas. O protesto foi comentado aqui no JN e na versão eletrônica da VENETA tão logo o jogo foi encerrado, com 3 a 1 a favor do Minas.

HISTÓRICO DE ERROS

NA CORRESPONDÊNCIA, O
diretor Victor Oliveira apresenta ao presidente da FMV um histórico de erros do árbitro contra o seu time. Lembra como os mais “clássicos” aqueles cometidos na semifinal da Superliga Nacional de Vôlei 2009/2010, no segundo jogo da série contra o Sada/Cruzeiro, em Montes Claros. Além da inversão de pontos, cartões e outras decisões polêmicas.

CORTINA NÃO VEM

PERGUNTADO PELA COLUNA
, Victor descartou que o clube esteja contratando o ponteiro cubano Dariel Cortina, que disputou a Superliga passada pelo Blumenau/Barão e se destacou como o 10º maior pontuador com 441 acertos. E foi mais além: “bons jogadores sempre nos interessam, assim como o Cortina, mas o momento não é de contratações. O nosso momento nos permite, somente, cumprir os atuais compromissos financeiros. O grupo para a Superliga é este”. Ponto final.


PROJEÇÃO PARA MOC

CHANCE INTERNACIONAL. O meia Nikão, surgido nos campos de Montes Claros, apareceu como o novo nome do Atlético para a Copa Sul-americana. O técnico Dorival Júnior, que já o conhecia dos tempos do Santos, optou em inscrevê-lo na vaga do goleiro Fábio Costa na fase quartas-de-final, contra o Palmeiras. O regulamento permite a troca a cada mudança de base. Com o número 13, ele entrou em campo no empate de ontem, substituindo a Daniel Carvalho ainda no primeiro tempo. Uma boa atuação, em especial pelas finalizações de fora da área e pela condição de batedor de faltas. Arrimo de família, Nikão foi revelado pelo então Bioclube (atual Novo Clube) e passou pelo Mirassol, Santos, Palmeiras, além de testes no Barcelona e Real Madrid.

DEZ DA MATINA NÃO MAIS

UM DOS POUCOS deputados estaduais ligados ao esporte, Alencar da Silveira Júnior, um dos vices-presidentes do América, apresentou projeto na Assembleia Mineira para que, a partir do ano que vem, Minas Gerais não tenha mais jogos oficiais antes das 16 horas. A medida é para preservar a integridade dos jogadores e por fim à escolha desumana das partidas às 10h30 em Teófilo Otoni, Ituiutaba e outras praças quentes.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: