Funorte jogar no João Rebello virou fato

ERA FATO

QUEM ACOMPANHOU
as páginas esportivas do JN e a VENETA na semana passada, principalmente aqui no blog (veja link:
http://bit.ly/b56AgC), a partir da pergunta que dirigimos à diretoria na primeira coletiva após o acesso, dia 3/09, não se surpreendeu com a notícia de que o Estádio João Rebello, do Ateneu, apareceria como alternativa para o Funorte ter um campo melhor adaptado às exigências da FMF na 1ª Divisão de 2010.

PRIMEIRO NEGOU

NO PRIMEIRO MOMENTO
, a direção do Funorte negou, entendendo que já é parceira do Cassimiro de Abreu no aluguel do Estádio José Maria Melo e teria de concentrar seus esforços ali. Mas parece que a agenda de compromissos do proprietário, com o aluguel do espaço para peladeiros e as competições da Liga de Futebol, Campeonatos Rural e os das associações de bairro, além dos jogos oficiais da Taça Minas, pesaram na decisão, impedindo uma inevitável paralisação das atividades pelos próximos 3 meses e meio.

REUNIÕES

MAS, NESTA SEMANA
, em seu blog Sapatada, Nairlan Clayton Barbosa, narrador da Expressão FM que faz os jogos do Atlético pelo Brasileiro ao lado do comentarista e conselheiro atenense Carlúcio Bicalho, adiantou o fato sobre pelo menos dois encontros entre os comandos do Formigão e do Broca, sábado e nessa segunda à noite, com objetivo exclusivo de definir a cessão e reforma do jubilado estádio João Rebello.


JURÍDICO E CONDEL

PARECE QUE O
martelo está prestes a ser batido e os investimentos iniciais seriam de R$ 800 mil, sendo R$ 70 mil apenas para o novo gramado (ainda sem o sistema de irrigação). A pendência jurídica ainda impede nisso, até porque o Ateneu tem um Conselho Deliberativo constituído e não pode ser ignorado. Hoje, mais cedo, conversei com dois dirigentes atenenses. Os detalhes nas novas postagens. (foto: Virgílio Antunes)

OLHO NO TUPI


O QUE O FUNORTE
tem a ver com a eliminação do Tupi de Juiz de Fora no Campeonato Brasileiro da Série D? Como um elenco bastante reduzido e com problemas crônicos pelo lado esquerdo e no setor de criação do meio de campo, podem estar ali alguns de seus prováveis reforços para a seqüência da Taça Minas Gerais. Toda tentativa de melhorar seu rendimento será válida. Até agora, a performance está abaixo dos 20% de aproveitamento. Mas sobre essa busca em JF, a diretoria ainda não se pronunciou.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: