Ex-presidente do último time de M.Claros na elite endossa parceria

FELIZ COM O ACESSO

O EX-PRESIDENTE DO
extinto Montes Claros Futebol Clube, último time que a cidade teve na 1ª Divisão de Minas, conversou com a VENETA. Embora feliz com o acesso do Formigão para a elite estadual do ano que vem, o empresário Joevile Paulo Mocellin, o Ville, ainda não estava a par da união entre Funorte e Ateneu para que o uso do estádio João Rebello a partir do ano que vem. Mas tão logo foi informado pela reportagem, considerou como "algo histórico", até porque, quando se arriscou no futebol profissional, em duas oportunidades, tentou em vão fazer algo do gênero.

ESTIMA E PESO

"ACHO QUE O
Ateneu vai dar o peso que o Funorte precisa, ainda mais no aspecto torcida", adiantou. O Bicho, como seu time era chamado, disputou a elite de 1998 e acabou rebaixado com a segunda pior campanha, à frente apenas do Nacional de Uberaba. Mas na temporada anterior (97), foi a sensação do Mineiro, chegando a frequentar a vice-liderança geral da primeira fase, inclusive derrubando os grandes Atlético e Cruzeiro nos compromissos em Montes Claros. Por causa disso, o estádio José Maria Melo foi apelidado pelo jornalista Girleno Alencar como a "la Bombonera do Pequi".

“POSSO AJUDAR”

VILLE AINDA PROMETEU
"ajudar de alguma forma", pois mantém uma amizade desde os anos 90 com os dirigentes de Belo Horizonte, em especial, Zezé Perrella, comandante do Cruzeiro. "Se precisar conversar com ele para emprestar alguns jogadores", adiantou.

DOIS BICHOS

PARA OS MAIS NOVOS
, vale uma explicação. O Montes Claros de Ville Mocellin teve duas versões. A primeira, com o "sobrenome" Futebol Clube, viveu até 1998, encerando suas atividades justamente por causa do rebaixamento. A segunda, com Esporte Clube como complemento do nome, nasceu em 2002 como clube-empresa e durou apenas um ano, depois de um projeto mal-sucedido na Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. A mascote Bicho foi a mesma em ambos. De lá pra cá, nada mais de gramados. O Bicho voltou apenas na versão futsal.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: