Estreia com a mão direita

BMG/MONTES CLAROS vai bem em todos os fundamentos e vence o Vivo/Minas por 3x0 na estreia do Mineiro; jogo de amanhã será contra o Sada/Cruzeiro

NÃO PODERIA TER sido melhor a largada do BMG/Montes Claros em busca do bicampeonato mineiro de vôlei. De volta ao seu ginásio para uma partida oficial após cinco meses e contra um de seus maiores rivais, o time venceu o Vivo/Minas por três sets a zero, sexta à noite, parciais de 25/17, 25/19 e 25/20, em 1h13', diante de pouco mais de 1,5 mil pessoas. Amanhã, volta à quadra para enfrentar o Sada/Cruzeiro, às 17 horas, com ingressos a R$ 6 e R$ 3, inteira e meia, respectivamente.
NÃO APENAS A VITÓRIA mereceu destaque dos jogadores, comissão técnica e torcida, mas, principalmente, o bom rendimento coletivo e individual, como o oposto Alemão, maior pontuador da noite (13 pontos), e o ponteiro Manius Abbadi, com 81% de aproveitamento na recepção. Bruno Zanuto nos ataques paralelos e o Giovani Chagas, no saque, foram outros destaques individuais, assim como o levantador e capitão Rodriguinho nas variações.
PARA SE TER uma ideia da supremacia do BMG/Montes Claros, que já havia vencido o Minas em duas oportunidades na Copa Cimed, mês passado, o time do Norte de Minas esteve à frente do placar em todos os tempos técnicos dos três sets. Raras foram as vezes que o Minas conseguiu ter a vantagem, mas de no máximo dois pontos. O Montes Claros soube reverter principalmente nas jogadas de fundo de quadra e explorando o bloqueio.
EMBORA PEQUENA se comparada à média de 5,4 mil pessoas nos jogos da Superliga, a torcida participou do jogo do início ao fim, ora ovacionando Tiago Salsa e Giovanni ou vaiando Diogo, ex-ponteiro do próprio time, além de hostilizar Henrique após ser provocada.
O PONTEIRO BRUNO Zanuto resumiu a vitória no primeiro jogo oficial do BMG/Montes Claros como "rendimento do esforço de equipe", mostrando, assim como aconteceu na conquista da Copa Cimed, "que o Montes Claros tem um conjunto muito forte". Até chegar a isso, considerou como fundamental a fase intensa de preparação, passando pelos coletivos, amistosos contra a UFJF para que a torcida conhecesse o novo time, até os jogos no Sul de Minas.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: