Recent comments

Dirceu Lopes, o livro e o destino com Montes Claros

EM MONTES CLAROS

UM DOS MAIORES ídolos de todos os tempos do futebol mineiro vai escolher Montes Claros como ponto de partida de mais uma carreira: a de escritor. Dirceu Lopes optou pela cidade onde fez seu primeiro jogo como profissional, ainda em 1964, para o lançamento do primeiro livro, do qual é a fonte e que está sendo produzido pelo jornalista Pedro Blank. A data ainda não foi definida, mas o título, que está em fase final no prelo, faz menção à carreira do nome uníssono na história do Cruzeiro, Fluminense e Seleção Brasileira. Ele esteve em Montes Claros da quarta ao sábado para uma série de compromissos, sendo o último deles a participação no encontro dos ex-atletas (Ídolos Eternos), realizado nessa sexta-feira, no restaurante Free Chopp.

PREFÁCIO?

FOI NO PRÓPRIO encontro de anteontem, onde recebeu uma bola autografada por vários ex-atletas de Montes Claros e do Norte de Minas, que o ex-camisa 10 celeste anunciou a ideia de coincidir o início das duas carreiras. Visivelmente emocionado, contou fatos que devem fazer parte da obra que ainda escreve, como "conhecer a fome de perto" e "assumir a família com o salário de jogador de futebol". É Não duvido que Dirceu tenha adiantado parte do seu prefácio naquela noite ao dizer que "quando Deus o fez, errou muito a mão, mas para melhor. Eu não precisava de tanto talento", disse, completando que "certamente Montes Claros teve gente muito melhor do que ele na bola, mas que não tiveram as oportunidades".

EMPATE EM 64

O PRIMEIRO JOGO seu pelo Cruzeiro, ainda como Dirceu (o sobrenome veio depois) foi em um amistoso contra o Ateneu e, dois dias depois, enfrentou o Cassimiro de Abreu - empate em um a um. A Raposa veio à cidade com um time reserva (aspirante ou cascudo como se dizia antigamente). Como era o mais novo do grupo, com 17 anos, e baixo, o meia recebeu apelidos como Zé do Milho.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.