Deu Sada no Vôlei; Zanuto fala e Méndez também; outra dose na 6ª

NA SEGUNDA NÃO DEU

SE O PRIMEIRO JOGO foi acima da expectativa com a vitória de 3 a 0 sobre Vivo/Minas, na sexta-feira, “matando” a saudade da torcida em casa, o segundo foi justamente o oposto. Mesmo com o apoio da torcida do início ao fim, no Ginásio Poliesportivo Tancredo Neves, o time do BMG/Montes Claros foi derrotado em casa pelo Sada/Cruzeiro, domingo à noite, em mais um compromisso pelo Campeonato Mineiro. Foi de virada: três sets a um, parciais de 28/26, 18/25, 24/26 e 16/25.

MARCAÇÃO CERTEIRA

ERA DE SE ESPERAR
um equilíbrio pelo histórico do clássico e pelo pouco número de jogos oficiais neste início de temporada - para ambos os lados -, mas o time montes-clarense pecou nos erros de saque e na recepção, embora o time cruzeirense tenha muito mérito na sua reação ao investir na marcação dos atacantes adversários e na leitura das variações de jogada do levantador Rodriguinho.

18 X 17

AINDA SIM, O OPOSTO
Alemão, do BMG, foi o maior pontuador, com 18 pontos, seguido por Wallace, oposto que recentemente estava com a seleção brasileira na Liga Mundial, justificou essa condição e foi o melhor em quadra. Ele fez 17. Mérito, ainda, para o bom aproveitamento dos saques forçados do Sada, com Filipe, Léo Mineiro e o próprio Wallace, além da ousadia do levantador William Arjona na armação dos ataques e contra ataques dos visitantes.

FALA ZANUTO

“SÃO VÁRIOS OS ASPECTOS
dessa derrota, mas o fato é que o nosso time encontrou problemas com a marcação do Cruzeiro”, analisou o ponteiro Bruno Zanuto, que chegou a ser substituído em três oportunidades ao longo do jogo. Denison e Evero alternaram em sua função. “Resta, para compensar isso, reduzir os erros nos treinos da semana”, finalizou Zanuto, que veio do próprio Cruzeiro.

FALA MARCELO


EX DE UM LADO, EX do outro. Marcelo Méndez, técnico do Cruzeiro e que esteve no Montes Claros no inícios dos trabalhos da temporada anterior, entendeu que o seu time foi superior porque "trabalhou bem o saque e o bloqueio, além do rodízio de ponteiros e centrais". Reconheceu, no entanto, que o seu time tem que melhorar muito, até porque foi apenas o segundo jogo oficial no ano e precisa de mais ritmo. "Estamos progredindo, mas não está sendo fácil", acrescentou, lembrando, ainda, que terá mais quatro jogos do Mineiro até o final do mês, quando o Sada embarcará para um torneio em Irvine, nos Estados Unidos.

REPETE A DOSE

OS DOIS TIMES
voltam à quadra na sexta-feira que vem, às 19h30, se enfrentando no Ginásio Divino Braga, em Betim, na Grande BH, já pelo returno do Estadual. No domingo, o BMG/Montes Claros vai jogar contra o Vivo/Minas. Os dois jogos contra o Olympico/Martplus, que fez uma parceria com o Soya/Blumenau, serão em Montes Claros, tendo em vista que o clube de BH pediu o adiamento do primeiro jogo e, por isso, é penalizado com a perda de um mando de quadra. As datas, no entanto, estão em aberto.

Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

3 comentários:

@Raphamoc disse...

Cris .. o jogo contra o Sada a torcida nao ajudou nem um pouquinho. O que vi foi um monte de pessoas provalvemente ressaqueadas ou com rabo preso em torcer contra o Cruzeiro.

Ane disse...

O jogo do BMG/Montes Claros contra o Vivo/Minas será no mesmo local do jogo contra o sada/cruzeiro ou será na arena vivo?

Paulo Henrique disse...

Vale uma nota.
Os supermercados BH patrocinando o cruzeiro, isso sim é uma traição com o moc.
O que voce acha Cristiano?