Villa mantém espinha com Tucho, Marinho e Carciano

CRISE

AINDA EM CRISE
financeira, que culminou em problemas envolvendo a diretoria executiva e o conselho deliberativo, reuniões na Câmara Municipal, o Villa Nova quer disputar a Taça Minas Gerais para superar o que fez no Campeonato Mineiro, quando por pouco não ficou no purgatório: não caiu, chegou às quartas-de-final, mas foi eliminado de estalo pelo Democrata/GV.

CAMINHO MAIS LEVE?

SEM OS GRANDES de Minas pelo caminho, aposta em sua tradição para dar trabalho na Taça e repetir a conquista de 2006, quando foi à Copa do Brasil do ano seguinte e enfrentou o Santos. No ano passado, foi o vice-campeão, perdendo para o Uberaba na final. O trio de veteranos
formado pelo zagueiro Carciano, pelo atacante Marinho e pelo meia Tucho, continua, assim como o técnico Flávio Lopes. Depois de experiências mal sucedidas no Bahia e Ipatinga, Marinho aposta na fama de artilheiro conquistada com o título da Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, com a camisa do Atlético.

DE VIRADA

NO AMISTOSO MAIS
importante realizado até agora (foto acima), venceu o Democrata/SL na Arena do Jacaré por dois a um, de virada. Carciano e Marinho marcaram os gols. (foto: Demogolo)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: