Funorte: até reforços estão em testes; amistosos, maratona de exames e Pena

ATÉ REFORÇOS EM TESTES

O FUNORTE SE apresentou oficialmente na tarde de ontem, em seu CT do Distrito Industrial, para os trabalhos previstos para a segunda metade do ano, que têm como destaque a segunda participação na Taça Minas Gerais. Na primeira, ano passado, foi eliminado na primeira fase. Mesmo com a sala cheia de jogadores na coletiva com a imprensa, não se pode dizer que o grupo já esteja pronto para a disputa. Diretoria e comissão técnica deixaram bem claro que muitos atletas vão participar das duas primeiras semanas de trabalho ainda em testes, inclusive cinco dos nove nomes anunciados como reforços.

LOPES FORA!

A DECEPÇÃO FICOU POR
conta do atacante Rafael Lopes, ex-Atlético, que até a noite de segunda-feira era considerado como reforço certo e chegou a ser anunciado no material da assessoria de imprensa do clube. Minutos antes da entrevista, os diretores foram informados que o atleta não viria mais. "ele acertou com dois clubes ao mesmo tempo. Se é para começar dessa forma, preferimos desistir. O Funorte vai trabalhar com aqueles que têm mesmo vontade de vestir sua camisa", explicou o novo diretor de futebol, Odair D'Arc Borges, sobre o caso de Rafael Lopes.

PRIMEIRA LISTA

O CLUBE ANUNCIOU OS
meias Guilherme (Guarani/Pouso Alegre) e André Malacrida - FOTO - (Itaúna) e os atacantes Wesley (Guarani/Pouso Alegre) e Hiroshi (URT), que já seriam nomes certos. Outros novatos que foram apresentados na tarde de ontem, casos dos laterais Marco Aurélio (Tupi), Wagner (América), zagueiro Paulo Di Tarso (Sumaré), atacantes Pablo (Atlético/PR) e Alex (Tombense), e os meias Rafael, Rafael Soares e Bernardes, mesmo vindo de outros clubes, estão, por enquanto, em testes.

CORTE EM 29

E SOBRE ESTES
testes, o técnico Maurélio Miranda foi mais além, ao confirmar que alguns dos atletas que já estavam no grupo do Funorte ao final do Módulo II também estão sendo observados e não houve como negar que pelo menos meia dúzia deles deve ser dispensada, até mesmo pelo inchaço do plantel, já que há interesse em mais contratações. Na relação apresentada pelo clube, estão 29 jogadores. Serão, no máximo, duas semanas de observações.

GOLEIROS

JOGADOR COM
o maior número de jogos com a camisa do FEC, o goleiro Everaldo foi dispensado pela diretoria, assim como Rodrigo, que foi titular na maior parte do primeiro semestre. Para a posição, está apostando nos jovens Douglas e Adson, que dividiram o posto de segundo reserva durante o Módulo II. Curiosamente, eles não se apresentaram ontem. Estavam em suas cidades de origem – Lavras e Berilo, respectivamente. Fábio, de 19 anos e 1,83 metro, do time júnior, será a 3ª opção.

TRÊS AMISTOSOS

A DIRETORIA VAI
trabalhar para que o novo time do Funorte realize pelo menos três amistosos antes da estreia na Taça Minas Gerais, dia 25 de agosto, contra o Uberaba, fora de casa. Pelo menos um deles seria em Montes Claros para que a torcida conheça o time antes da competição oficial. "A gente vai trabalhar para que isso aconteça no Estádio José Maria Melo, apesar de o tempo ser curto para uma pré-temporada", disse o diretor financeiro Cristiano Júnior.

UM DE EXPRESSÃO

SEGUNDO ELE, PELO
menos neste amistoso em casa o clube vai buscar um adversário de maior expressão, provavelmente profissional, descartando a possibilidade de uma seleção amadora. Por outro lado, os outros dois jogos seriam com times regionais do Norte de Minas. "Quando a comissão técnica sinalizar um nível técnico e físico satisfatório, vamos realizar estes amistosos", complementou o diretor executivo, Jeibson Moura, após a coletiva. Ao mesmo tempo, adiantou que o Funorte já poderia agendar esses jogos caso haja alguma cidade ou clube interessado em realizar os amistosos.

SOBRE O PENA

CRISTIANO JÚNIOR comentou, ainda, sobre a saída do técnico José Maria Pena após a campanha no Campeonato Mineiro do Módulo II, no primeiro semestre. Indagado pelo JN, negou que a mudança tenha acontecido por problemas de relacionamento, em especial com alguns repórteres de rádio. A opção foi uma somatória de fatores, a começar pelo resultado dentro de campo, no qual o FEC conquistou apenas 38% dos pontos disputados em casa. Disse, ainda, que o aspecto financeiro pesou. "O Zé Maria é um treinador caro", resumiu.

PRÉ NO CT

AO CONTRÁRIO DOS
outros semestres, quando os jogadores realizaram a pré-temporada em outras cidades do Norte de Minas (Janaúba e Mato Verde), o Funorte vai trabalhar somente no Centro de Treinamentos do Distrito Industrial. A escolha é proposital, até porque vários jogadores ainda estão sendo avaliados e só serão registrados na Federação Mineira de Futebol (FMF) após a aprovação junto à comissão técnica.

ATENÇÃO AO ATAQUE

A PRESENÇA DE QUATRO
atacantes entre os reforços, além da dispensa de outros dois, deixa evidente que o setor foi o que menos agradou na disputa do Módulo II. E o clube vai buscar mais nomes, tendo em vista a desistência por Rafael Lopes. "De fato, foi um ponto crítico na competição, até porque a maior parte dos gols foi marcada por defensores e meias", analisou o treinador Maurélio Miranda, que era o auxiliar técnico à época. A falha maior, segundo ele, era na finalização, fundamento que será insistentemente trabalhado na pré-temporada. "O ataque não produziu o que esperávamos, mas a renovação também é natural", finalizou.

PUXADOS PELO DUDU

POR SUA VEZ
, o novo preparador físico Eduardo Diniz, o Dudu, falou sobre a primeira experiência no Norte de Minas depois de sete anos de trabalho com os clubes do Sul: Caldense, Varginha e Poços de Caldas. "Conheço o Odair há um bom tempo e achei interessante a proposta de trabalho do Funorte, até porque meu antigo clube (Poços) não vai realizar nenhum trabalho neste semestre", disse à Veneta. Formado em Educação Física e pós-graduado em Fisiologia, Dudu Diniz tem 36 anos. Reconheceu que os primeiros dias serão de treinos puxados, mas a partir do oitavo dia já haverá alguma atividade com bola. "Gosto de mesclar o trabalho físico com atividades com bola, até porque o tempo é reduzido até a estreia do time na Taça Minas Gerais", finalizou.

AGENDA

ATÉ O INÍCIO
da semana que vem, o roteiro dos jogadores passará obrigatoriamente pelos médicos: exames cardiológicos e laboratoriais, incluindo sangue. Paralelamente, testes de resistência, velocidade e força. Os jogadores com os níveis mais próximos, segundo Dudu, serão separados em grupos para trabalhos dirigidos. "Talvez também possamos dividi-los de acordo com as posições", finalizou. (Fotos: Heberth Halley Ascom/FEC)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: