Funorte contra gaúchos; vôlei de novo em pauta e Mineiro de tênis em M. Claros

JUVENTUDE NO CAMINHO

EMPATE NO ÚLTIMO jogo do Funorte/Brumadinho na primeira fase da Taça BH Júnior. Um a um contra o eliminado Caxias, do Rio Grande do Sul, terça à noite. O time já entrou em campo classificado e, por isso, alguns jogadores foram poupados. Nas oitavas-de-final, pela Chave O, vai enfrentar o Juventude, maior rival do próprio Caxias, no Estádio José Porfírio de Oliveira, às 16 horas, em Pará de Minas (na Grande Belo Horizonte), neste feriado de quinta-feira. O classificado deste confronto terá como adversário nas quartas-de-final o ganhador da Chave P, que tem o Madureira/RJ e o Internacional de Porto Alegre.

ESCOLHA

MAS HÁ OUTRO parêntese nesse resultado: o Formigão pôde escolher o adversário das oitavas-de-final. O Funorte já jogou sabendo que o Atlético havia derrotado o Guarani/SP, de virada, por 3 a 2, no outro jogo da Chave A. Assim, o Galo já estava como primeiro colocado. Se o FEC vencesse, iria enfrentar o Flamengo, adversário teoricamente mais forte. O time do Rio classificou-se como o quarto e último melhor terceiro colocado pelo índice técnico.

DE NOVO

A AJUDA DE
custo do município para o time de vôlei de Montes Claros voltou a ser comentário na Câmara Municipal, ontem. A Comissão de Orçamento e Finanças ainda analisa a viabilidade do projeto-de-lei de autoria do Executivo, mas seus integrantes, pela primeira vez, deixaram a entender que o parecer seria a favor para levá-lo a votação. Agora, se será aprovado, é outra coisa.

MODELO E QUEDA DE BRAÇO

A PRIMEIRA INFORMAÇÃO é de que, no aspecto legal, não há problemas, até mesmo porque segue o modelo do primeiro projeto de repasse ao time, na última Superliga. O impasse seria mesmo sobre o valor, reajustado em torno de 80% em relação àquela ajuda. Há quem desminta, mas uma queda-de-braço entre os grupos políticos que compõem a Câmara é o que ameaça a aprovação do projeto. Os argumentos, como a necessidade de divisão de verbas com as demais modalidades ou a queda de arrecadação do município (pouca gente sabe disso) ficaram em segundo plano.


NOVIDADE

A RÁDIO Transamérica FM de Montes Claros, que faz parte do grupo da Educadora, vai aderir à onda das transmissões esportivas. Pelo menos durante o período de Copa do Mundo. Todos os jogos do Brasil terão espaço na grade da emissora, a começar pelo pré-jogo, no qual os torcedores serão entrevistados e convidados a dar palpites.

QG DA COPA

EM PARCERIA
com a Revista Negratitude, o bar Lanche Mania foi o primeiro a apresentar seu “QG” de torcedores para acompanhar a Seleção Brasileira na Copa do Mundo.
NESSA SEGUNDA, César Souto (bar) e Roberto Rolino (revista) reuniram a imprensa esportiva para lançamento do projeto “Bacana, Bacana”, numa clara alusão ao grito dos sul-africanos em relação à sua seleção e ao futebol.
COM DECORAÇÃO toda temática a começar pelas toalhas de mesa, os jogos do Brasil serão exibidos em telões e TVs de plasma, intercalados com apresentações artísticas da cultura negra e sorteio de brindes.
A CADA JOGO, serão disponibilizadas sessenta mesas (240 pessoas).

MINEIRO DE TÊNIS

O MAX MIN vai receber neste feriado de Corpus Christi – até o domingo - a III Etapa do Circuito Mineiro/Brasileiro de Tênis, em parceria com a federação estadual da modalidade e com a participação de 80 atletas entre 10 e 18 anos. Será uma espécie de classificatória estadual para o Brasileiro, marcado para julho, em Brasília/DF. O curioso é que, aqueles atletas que forem eliminados no primeiro dia de competição, irão participar de um torneio paralelo: o Ibituruna Shopping Open, com jogos na sexta e no sábado.

PARA CADEIRANTES

AINDA SOBRE O tênis, a cidade vai sediar, em breve, algumas partidas de exibição da modalidade adaptada para cadeirantes.
A IDEIA FAZ PARTE de um intercâmbio com o Projeto “Tênis para todos”, de Belo Horizonte, com o apoio da Associação dos Portadores de Deficiência de Montes Claros (Ademoc) e profissionais da fisioterapia e ortopedia.
A PRIMEIRA PARTIDA terá dois deficientes e, na segunda, um tenista comum contra um cadeirante.
A PROMOÇÃO VISA, ainda, promover uma clínica de fundamentos e iniciação esportiva para os cadeirantes da cidade e região que têm interesse pelo tênis.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

2 comentários:

Anônimo disse...

Nossa, que comentario infeliz de um vereador de Moc, que esse valor deveria ser destinado a saude. O projeto também tem seu lado social pois além de estimular a pratica do esporte e do lazer (Isso é saude), tira jovens da criminalidade (Isso é segurança). Mas esses dados favoraveis não dão voto. É muito facil alguem dizer sobre a saude, mais falar é facil o dificil é fazer,porque se fosse facil o vereador que falou isso já teria tomado alguma atitude, pois o mesmo tem o poder e obrigação de também zelar pelo municipio. Em dois anos quantos projetos que esse vereador que está contra o projeto de volei colocou em pauta na camara a respeito da saude? Para mim é estranho esse interesse repentino do vereador pela saude. Pelo que pesquisei esse vereador não colocou nenhum projeto na camara relacionado a saude, apenas colocação de semaforo, asfaltamento, instalação de poste de luz, homenagem. As vezes é bom conhecer antes de falar.

Anônimo disse...

Concordo com o comentario acima. Esse vereador de Moc quer apenas aparecer. Para aparecer saúde e educação é bom. Pena que esse vereador não sabe fazer tão bem o trabalho na camara quanto sabe fazer algo para aparecer. Caro vereador, a população está de olho!