Tudo do Amador, Dirceu III e o aniversário 71 de Procópio

O AMADOR

JÁ CIENTES QUE
que nesta temporada haverá rebaixamento, quinze times iniciam no próximo dia 27, a disputa do Campeonato Amador de Montes Claros. A tabela oficial da primeira rodada foi anunciada na noite de terça-feira, ao final da assembleia de clubes realizada na sede da Liga Montes-clarense de Futebol (LMF). A solenidade de abertura está confirmada para o Estádio Engenheiro Alberto Woods Soares, no Clube da ADCM, e todos os participantes deverão estar presentes ao desfile. Atual campeão, o Vasco do Santos Reis fará a honra da partida de abertura contra o União Doutor João Alves.

DO 2º PRO 1º

SEGUNDO SUA
assessoria, a LMF bem que tentou divulgar os números e o regulamento antes desse dia 9, mas foi obrigada a adiar a última reunião semanal (dia dois) por causa da forte chuva na região de sua sede, que teve a rua parcialmente alagada. O quórum ficou comprometido com somente cinco dirigentes presentes. A opção em transferir o Amador do segundo para o primeiro semestre foi sugerida pelo novo presidente, Eliezer Moreira (Liu), há sessenta dias no cargo, e apoiada pelos próprios clubes. Mas as mudanças em relação ao ano passado não param por aí.

PONTOS CORRIDOS, MATA-MATA E QUEDA

CONFORME O
regulamento, haverá uma primeira fase de pontos corridos – como no Campeonato Mineiro –, mata-mata da segunda fase em diante, premiação em dinheiro e, a principal novidade: a volta do rebaixamento. Os três piores times da primeira fase disputarão a Segunda Divisão, a ser recriada em 2011.

DIVISÕES

ASSIM, NO
ano que vem, o Amador era 12 times na sua “Elite” e outros na “Segundona”: os três rebaixados, os novos filiados à Liga e, ainda, aqueles que pediram licença em 2010, mas pretendem voltar às atividades em 2011.

COPA

APÓS O
cumprimento de dez rodadas, haverá uma paralisação geral para que não haja coincidências com os jogos da Copa do Mundo da África do Sul, entre junho e julho. No ano passado, o Amador foi realizado no segundo semestre e teve 21 clubes. O Vasco foi o campeão geral depois de vencer o Cruzeirinho do Bairro Renascença por três a um. Júlio Kléber, o Zelão, era o técnico vascaíno, repetindo os dois feitos alcançados quando estava à frente da ADCM/Lafarge.

PARTICIPANTES

BOCA, CASSIMIRO
de Abreu, Colorado, Cruzeirinho, Cruzeiro, Funorte, Katyra, Magalhães, Real Cruz Azul, San Diego Júnior, Santa Lúcia, União Doutor João Alves, Vasco, Vera Cruz e Vila Altinense.
PRIMEIRA FASE: turno único, os 15 times jogam entre si classificando os oito primeiros colocados para as quartas-de-final.
PLAY-OFFS: 1º x 8º, 2º x 7º, 3º x 6º e 4º x 5º. Os vencedores fazem as semifinais e, daí, saem os finalistas.
REBAIXAMENTO: as três piores equipes entre as sete eliminadas da primeira fase serão rebaixadas.
PRIMEIRA RODADA: Cruzeiro x Colorado, Vasco x União, Katyra x Cruzeirinho, San Diego x Vila Altinense, Santa Lúcia x Boca e Vera Cruz x Funorte (folga do Cassimiro de Abreu). (CJ)

LANÇAMENTO OFICIAL

UM COQUETEL
, no dia 23, às 19 horas, na sede da Liga, com direito a dirigentes, secretários e imprensa, vai marcar o lançamento oficial do Campeonato Amador.
MAS ANTES mesmo de sua apresentação, a briga por jogadores já começou. O alvo maior são aqueles que ainda têm registro com os clubes que se licenciaram da competição neste ano.
GRANDE INTERESSE, também, pelos ex-profissionais. Nesse caso, o mais importante do que a garantia do registro, é a reversão que deve ser feita a partir da FMF. O custo é o maior empecilho.
CORRIGINDO a informação da matéria de ontem, sobre o número de inscritos. Realmente, em 2010, serão 15 times na briga pelo título amador. Mas o total é menor (e não maior) se comparado aos participantes de 2009.
NO ANO passado, foram 21 times na briga pelo título, oito a mais do que foi comentado na matéria do JN, dessa quinta-feira.

NEM TANTO

AMADOR?
Nem tanto. Campeão de Montes Claros em 2008, o Santa Lúcia, do presidente e 'faz-de-tudo' Tostão (foto), aderiu à ideia da pré-temporada e está disputando um torneio em Capitão Enéas para arrumar o time que vai buscar o bi. A competição acontece sempre aos finais de semana, com o anfitrião Larama, Vasco de Chico Sá, ABC de Bocaiuva, Vila Nova de São João da Ponte e Nova Porteirinha.

JEMG NOVO

NOVO PRAZO
para fazer parte da primeira fase (municipal) dos Jogos Escolares, conforme anúncio de ontem, no congresso técnico entre a coordenação e os participantes, lá no SESC. As inscrições podem ser feitas até o dia cinco de abril. Já os jogos propriamente ditos acontecerão entre 12 e 17 do mesmo mês, com a premiação sendo entregue no dia vinte seguinte. Os campeões de cada modalidade do ensino fundamental e médio vão para a fase microrregional (futsal, handebol, basquete, handebol e xadrez – masculino e feminino).

OS ÍDOLOS

EM OITO EDIÇÕES
, desde a primeira, no dia 21 de março de 2003, no Clube Ferró, incluindo a que acontecerá na próxima segunda-feira, o Troféu Bola Cheia chega à marca de 420 pessoas homenageadas, entre atletas, árbitros, auxiliares, técnicos, empresas, jornalistas e empresas parceiras da iniciativa esportiva.
HÁ NESTA relação, também, os ídolos do passado, principalmente do futebol: Renê e Telê Santana (2004), Reinaldo e Flávio Anselmo (2005), Zezé Perrella (2006), Nonato e Éder Aleixo (2007), Joãozinho e Paulo Isidoro (2008) e Dadá Maravilha e Dirceu Lopes (2009).
NESTE ANO, será a vez de Procópio Cardoso Neto, norte-mineiro de Salinas, pelos 50 anos de carreira no futebol, como jogador, técnico e dirigente.
A CONDIÇÃO de embaixador da cidade vai render a ele aplausos dos conterrâneos, que prometem até excursões para vê-lo recebendo a homenagem do Troféu Bola Cheia/Unimontes.
UMA SEMANA depois do Bola Cheia, Procópio, que teve a carreira marcada pelos títulos e pelo vigor, mas também pelo duelo com Pelé que lhe rendeu até uma perna quebrada, vai completar 71 anos de idade. Será no dia 21.


DIRCEU III

21 DE FEVEREIRO
de 1964. O dia, que para muitos para comum, foi marcante para a história de vida de um dos maiores jogadores do futebol brasileiro de todos os tempos. Com apenas 17 anos, nessa data, Dirceu Lopes fazia a sua estreia como atleta profissional no meio de campo do Cruzeiro, justamente em Montes Claros, em um amistoso contra o Cassimiro de Abreu. Como era um dos mais novos do elenco do técnico Marão, não carregava na escalação oficial o sobrenome que lhe tornaria famoso. Nada de Lopes. Chamava-se apenas Dirceu III. O Cruzeiro venceu por dois a um, como narra a reportagem do Diário de Montes Claros de 24/02/64.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: