Funorte faz um três a zero de líder

O prognóstico de "vencer sempre em casa", principalmente depois de empatar fora, como aconteceu na estreia contra o Tricordiano (0x0), foi cumprido com maestria pelo Funorte. Em seu primeiro jogo como mandante, o time goleou o Mamoré, na tarde de sábado, no Estádio José Maria Melo, pela segunda rodada da 1ª fase do Campeonato Mineiro do Módulo II. Fabrício e Berg no primeiro tempo e Tiago Pitbull, na etapa final, marcaram os gols do 'sábado de Carnaval".

Mais do que a garantia da lógica de justificar seu mando de campo, o time conseguiu saltar da quarta para a liderança da Chave A, já que, nos outros dois jogos, houve apenas empate: Araxá 1x1 Poços de Caldas e URT 0x0 Tricordiano. O Formigão tem, agora, quatro pontos, mesma pontuação do Poços, mas saldo de três gols, contra apenas um do rival.

FORÇA - Desde o primeiro minuto, o Mamoré apostou no vigor físico para tentar segurar o Funorte, mas conseguiu por apenas nove minutos. Wellington Dias lançou o lateral direito Fabrício, que pegava na bola pela primeira vez. Entrou em diagonal na grande área e bateu por cima do goleiro Denílson para abrir o marcador. A vantagem tranquilizou o time até por demais, principalmente depois do intervalo técnico para a água, já que o termômetros registravam 39ºC, aos 22'.

Essa calmaria deixou espaços para o Sapo. Graças a Everaldo, o empate não aconteceu. Aos 25', o centroavante Gilmar cabeceou a 'queima-roupa' para a defesa do arqueiro tricolor. O FEC respondeu com Wellington Dias, em um chute de fora da área, rasteiro, mas para fora. Quando tudo indicava a vantagem mínima para os vestiários, Everaldo fez a ligação direta entre defesa e ataque; lançou Pitbull, que conseguiu fintar dois marcadores antes de tocar para Berg. O centroavante girou sobre o zagueiro Josimar, que já estava amarelado e bateu no meio do gol, sem chances para Denílson.

Intervalo mais tranquilo com dois gols de vantagem. Enquanto os times recuperavam, o fôlego, o clube prestava uma homenagem aos ex-jogadores Odair e Bráulio, que fizeram parte do time campeão da Segundona Mineira em 2008 e encerraram a carreira em janeiro último. A dupa, recebeu uma placa de prata e foi ovacionada pela torcida.
O Mamoré tentou a reação mudando o esquema de dois para três atacantes. Conseguiu dar trabalho para a defesa tricolor. O goleiro Everaldo que o diga, com duas defesas difíceis. A primeira, numa falta cobrada por Saulo e a outra em um chute de Hugo. No entanto, foi na desvantagem númerica que o FEC conseguiu ampliar.

Um minuto depois da expulsão do lateral Thiaguinho, pelo segundo amarelo, Berg fez uma jogada individual na pequena área. Chutou duas vezes e na segunda o goleiro deu rebote. Pitbull entrava livre e apenas escorou para garantir a goleada.

Para consertar o lado esquerdo, Pena pôs o novato Stanley no lugar de Wellington Dias e, depois, ainda fez duas substituições: Picachu no lugar de Pitbull, que recebeu uma pancada involuntária no nariz, e Diogo no lugar do extenuado Fabrício. Ajudaram a garantir a vitória sem pormenores.

FUNORTE: Everaldo; Fabrício (Diogo), Alex, Eddiê e Thiaguinho; Marcelino, Indinho, Andrezinho e Wellington Dias (Stanley); Berg e Tiago Pitbull (Ualisson Picachu). DT: José Maria Pena. MAMORÉ: Denílson; Júnior Lopes, Josimar, Bruno Maia (Wallace) e Rafael; Guilherme, Saulo, Rudson (Hugo) e Ronie (Evandro); Gilmar e Giovani. DT: Adenilton Soares.

JOSÉ MARIA PENA

Ao final do jogo, o técnico José Maria Pena evitou avaliar o time por nota. Resumiu a atuação do Funorte como "bastante disciplinada taticamente". Na conversa com a VENETA disse, ainda, que viu uma partida muito equilibrada. "O Everaldo fez duas grandes defesas antes de abrirmos o placar. Se a coisa tivesse sido outra, certamente teríamos dificuldades em sair de campo com esta vitória".

Para o treinador do Funorte, o bom rendimento do atacante Tiago Pitbull não foi uma surpresa. "Sei muito bem o que os jogadores que conheço podem render. O Tiago vem treinando muito bem e repetiu tudo isso contra o Mamoré".

A insistência do time por jogadas pelo chão" foi proposital. Não apenas pela baixa estatura da dupla Berg/Pitbull, mas, principalmente, pela circunstância da partida. "O curioso é que as jogadas de bola parada vêm sendo trabalhadas em nossos treinos; no jogo, praticamente não funcionaram".

Por fim, ele não quis antecipar se o time que venceu nesta tarde será repetido contra o Araxá. Uma mudança é obrigatória. Thiaguinho foi expulso e terá de cumprir a suspensão automática. É bem provável que seja substituído pelo novato Stanley, que chegou na última quarta-feira e já foi para o jogo contra o Sapo de Patos de Minas.

PITBULL

Destaque da tarde, com um gol e a assistência para outro, Tiago Pitbull deixou o campo na maca, depois de uma dividida. Levou a pior no choque com o adversário; uma pancada no nariz que provocou um sacramento justificou a substituição.

Nada demais segundo o departamento médico. É bem provável que ele esteja nos planos para o duelo da terceira rodada, contra o Araxá, no final de semana que vem. Mas mesmo com a luxação e uns resquícios de dor, que o deixarão de repouso na folga do domingo, ele encontrou motivos para fazer sua folia particular no sábado de Carnaval.

Pitbull, apontado pela imprensa como a estrela do jogo, foi o último jogador que fez parte do grupo passado que teve o contrato renovado.
O gol foi dedicado à mãe, dona Lílian, que estava no alambrado quando o filho balançou a rede adversária. "Ele merece", resumiu.

ADENILTON SOARES

O técnico do Mamoré não escondia sua surpresa pelo resultado elástico e encontrou o motivo: "a falta de experiência do time". No entanto, mesmo se tratando de um time jovem, acha que o desempenho foi muito aquém do esperado, até porque o time vinha de uma vitória na estreia sobre o Araxá.

A tentativa de usar três atacantes, com Hugo, Gilmar e Ronie, ficou pelo caminho. "Meu time não teve atitude", resumiu, ao deixar claro que precisa de reforços para seguir na competição. A preocupação maior passa a ser o clássico de sua cidade, daqui a uma semana, contra a URT.

A goleada do Funorte pôs fima uma invencibilidade de vinte e seis jogos do Mamoré. No ano passado, o Sapo de Patos de Minas foi campeão invicto da Segunda Divisão de Minas Gerais. (fotos: Rubem Ribeiro)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

2 comentários:

Anônimo disse...

e a torcida vc nao comentou quantos torcedores compareceram ao estadio na tarde de carnaval.

Anônimo disse...

vamos valorizar a juventude!
Acho que o treinador deveria colocar os "meninos" pra jogar! Vamos dar oportunidade pra eles! Eles que vao ser o futuro do FORMIGAO!