Funadem traz vitória como visitante e confirma ingresso solidário

O Montes Claros/Funadem compensou o tropeço em casa, logo na estreia da Superliga Nacional, e venceu em seu primeiro jogo como visitante. Nessa quinta-feira, em Caxias do Sul/RS, fez três sets a um do Fátima/Medquímica da UCS. O oposto Fabrício Dias, o Lorena, foi o destaque com 23 pontos, mesmo sendo expulso no segundo set, o que obrigou o técnico Talmo de Oliveira substituí-lo.

Tendo em vista a diferença mínima nos três sets vencidos pelo Montes Claros, o time mais uma vez fez uma partida equilibrada. As parciais foram de 25/23, 23/25, 27/25 e 28/26 em duas horas e 10 minutos de jogo. Desfalcado do central Deivid, que sequer viajou ao Sul – a princípio por causa de dores no joelho –, o treinador utilizou praticamente todos os jogadores disponíveis – com exceção de Israel, Cristóvão e Rodrigo Canhoto.


Oposto Lorena fez 23 pontos em Caxias e chega aos 71 na Superliga

E pelo desempenho individual, parece que o time manteve uma regularidade nos três sets que venceu. Piá e Salsa, por exemplo, marcaram nove pontos cada, atrás apenas de Ezinho (10) e, claro, de Lorena, que atingiu a marca dos 71 pontos na competição. Sem contar os jogos a serem realizados agora à noite (após esta postagem), ele aparecia como o maior pontuador da Superliga segundo o balanço oficial da Confederação Brasileira de Vôlei. Já o time havia subido da 11ª para a 7ª colocação, com cinco pontos.

Folga de uma semana e o ingresso solidário


Agora, o Funadem aproveita a folga de quase uma semana que a tabela lhe proporciona para a preparação visando o jogo contra o Brasil Vôlei Clube (antigo Banespa), dia 19, no Poliesportivo Tancredo Neves. E três dias receberá o Up Time/Cuiabá, no último jogo antes do Natal. Para este compromisso específico, a diretoria está anunciando uma promoção. O ingresso será convertido na doação de dois quilos de alimentos não-perecíveis (exceção de sal e fubá). Os pontos de troca serão divulgados nos próximos dias. A renda será revertida a entidades assistenciais que o próprio clube vai contactar, sem intermediários. (foto: Matías Rosa)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: