Eleição, estádio, os 1.756 KMs e o Lille

ELEIÇÃO DIA 30

Com a retificação do edital de convocação, reajustando o mandato para os próximos quatro anos – ao invés dos 12 meses que constavam na primeira publicação –, o Cassimiro de Abreu confirma sua eleição presidencial para o próximo dia 30. A prorrogação do atual mandato em mais dois anos, como a turma da situação entende ser viável, foi descartada pelo Conselho Deliberativo. O reajuste de dois para quatro anos, que a reforma de estatuto estabeleceu no meio do ano, vale apenas para a próxima gestão.

ESTÁDIO AECA

A reforma foi mais além. O clube – Associação Atlética Cassimiro de Abreu – perde o controle do estádio José Maria Melo a partir do dia 1º de janeiro de 2010. Isso por causa da devolução do espaço para a gestão da Associação Estádio Cassimiro de Abreu (AECA). Parece confuso, mas a gente explica: quando o estádio foi construído, a diretoria estabeleceu uma outra associação para a venda das cotas de compra do terreno (AECA).

PRIMEIRO CANDIDATO

João Bispo, o Bonga, já assumiu sua candidatura. Vai brigar pela presidência do "Mais Querido" na chapa que terá, ainda, Jarbas Pinheiro (vice-presidente) e Sebastião Remígio, Renato Simões e professor Luiz Carlos como titulares do Conselho Fiscal.

1.756 NA BR
A derrota do Cuiabá para o Montes Claros, na terça-feira, já se justifica pela diferença técnica entre os dois times, acentuada pela juventude do visitante.

Teve ataque facilmente marcado pelo bloqueio, ora de Deivid e Rodriguinho, ora de Acácio, Salsa e Diogo.
A média de idade do representante do Mato Grosso é de 19 anos. Por isso tudo, o resultado era mais do que previsível.
Mas não há como negar que um fator a mais foi influenciável nesse rendimento.

A CBV atrasou a expedição das passagens aéreas, o que obrigou o time a encarar 26 horas ininterruptas de estrada entre Cuiabá e Montes Claros. Nada menos que 1.756 quilômetros.

Conversei com o ponteiro Allan Araújo, de 19 anos, que saiu de Curitiba para jogar pelo Cuiabá. Reconheceu que o time compensa a limitação técnica com o saque forçado, mas erra demais no ataque, principalmente com a falta de jogadas na paralela.

E sobre a viagem, lamentou e considerou como 'covardia'. (Foto: Rafael "Bambu" Mendes)

VICE LILLE

Cinco vitórias consecutivas e a vice-liderança isolada, com nove pontos atrás do líder Bordeaux, o Lille é a grande sensação do Campeonato Francês, já que desbanca outros favoritos como Olympique de Marselha e Lyon. A boa fase coincide com a volta de contusão do atacante montes-clarense Túlio, adepto da moda dos cabelos grandes e que tem como companheiro de ataque ninguém menos que o camisa 10 da seleção de Costa do Marfim, Gervinho, adversário do Brasil na primeira fase da Copa do Mundo do ano que vem.

AMIGO NA COPA

Aos 22 anos, Gervinho vem roubando a função de goleador do centroavante de Montes Claros, dois anos mais velho. Tem sido o principal goleador do time do norte francês. Fez um na vitória sobre o Le Mans e dois diante do Nancy. Em toda Ligue 1, nome do Campeonato Francês, fez 11, contra 5 de Túlio.

NATAL VENETA

Aos amigos leitores da Veneta, seja a versão aqui do JN ou de nosso blog, os mais sinceros votos de Boas Festas e realizações nesta celebração pelo nascimento do Menino Jesus. Agradeço, ainda, as manifestações pelos cartões e mensagens recebidas: Comitê Paraolímpico Brasileiro, Apas, Petrobras, Rede Record Minas, Taco, Confederação Brasileira de Tênis, jornalista Paulo Braga, Max Min Clube, Max Press, Agência O+, Montes Claros/Funadem, Bem na Net, Credinor, Iseib, 55º BI, Sicoob, FEMC, Henderson Ogando, Reitoria da Unimontes, BNB, ACI, Prefeitura de Pirapora, OAB, Comunique-se, Livraria Leitura, Funorte EC, Ministério do Esporte, Gerência Regional de Saúde, jornalista Fernando Lucas, José Carlos Gomes, Denarte D'Ávila, Velho Chico.Net, Território da Música, LMF, jornalista Raquel Laudares, professor João Canela, Universia, Ruy Muniz, Secom, Alexander Sezko, Arlen Leiva, Clube do Remo, Intermacional/RS, Cruzeiro Esporte Clube e jornalista Chico Maia.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: