Adversários da Índia; siga do Inter; crise do Sapo; quadras e ingressos

MAIS QUATRO PAÍSES

DO BRASIL, O Funorte já está confirmado há muito tempo, como antecipou a Veneta em 17 de novembro. Agora, a informação é de que a Austrália, China, Índia e Nigéria são os demais países com representantes no Torneio Malabar United, primeiro compromisso internacional do Funorte. A relação foi divulgada ontem e deixa em aberto, ainda, três vagas: uma para um clube europeu e outras duas para equipes da Índia – acredito que o time que dá nome à disputa tenha seu lugar garantido. A bola vai rolar na cidade de Calicute, na Índia, a partir do dia 15 de janeiro.

ALGUNS CAMPEÕES

O REPRESENTANTE
australiano é o Brisbane Strikers, que venceu o campeonato nacional daquele país na temporada 97/98. Da Nigéria, viaja para Calicute o Nigerian XI, enquanto o Chengdu Blades defenderá as cores da China. O time foi vice da Segunda Divisão em 2007 e 13º colocado na liga do ano passado. Com 28 títulos nacionais – 14 da Copa e os demais do Campeonato Nacional –, o Africa Sports, da Costa do Marfim, aparece como outro clube do continente africano.

REGULAMENTO

ASSIM QUE
forem definidos os clubes indianos e o europeu, os oito participantes serão divididos – por sorteio – em duas chaves, com rodízio simples na primeira fase até a classificação dos dois primeiros colocados para as semifinais. Os vencedores fazem a final.

SUB-22

O FUNORTE VAI
para a viagem sob o comando de Maurélio Miranda, técnico à época da Taça Minas Gerais e que hoje é o auxiliar do atual comandante José Maria Pena. O time pode ser considerado como um "Sub-22", com jogadores ainda em idade de juniores (de acordo com o limite para o Campeonato Mineiro da categoria – até 21 anos) e outros que estão no primeiro ano de profissional.

FAÇA COMO O INTER

SOBRE A LIBERAÇÃO
de jogadores que não interessam aos técnicos de Atlético e Cruzeiro para a temporada do ano que vem, a grande dica vem do Internacional.
BASTARIA EMPRESTÁ-LOS, por atacado, a um clube só que tenha potencial para brigar pelo título ou acesso na Segunda Divisão do Brasileiro.
A SACADA DOS colorados foi esta: mandou uma barca com Ramon, Titi e Adriano para o Vasco, que ganhou a Segundona com um pé nas costas. Além de dar bagagem aos novos jogadores, valorizou os passes de tal maneira que os cariocas já assumiram que não darão conta de mantê-los financeiramente.
ADILSON BATISTA, por exemplo, não deve ficar com Bernardo, Eliandro e Dudu enquanto que, do lado do Atlético, Wanderley Luxemburgo deixa sinais de que estão fora dos seus planos Tchô, Tiago Feltri e Welton Felipe.
AMÉRICA, CORITIBA e Bahia são boas rotas para esses trios, já que devem ficar entre os quatro primeiros da Segundona do ano que vem.

DOSSIÊ QUADRAS

A PREFEITURA
fez um dossiê sobre as quadras poliesportivas espalhadas nos bairros, forma encontrada de detectar os itens comuns de comprometimento e promover as reformas a partir de 2010. No entanto, para por a mão na massa, em alguns casos a proposta é repetir a tática das praças e trevos: parcerias com a iniciativa privada. Em diversos pontos, empresas assumiram os custos com as recuperações dos jardins e com a urbanização. Se há incentivos fiscais, isso é uma outra história.

MANDO, IAÚCA...

UMA COMITIVA DO
Ateneu estaria de agenda marcada para Patos de Minas.
A IDEIA É conhecer o projeto de construção do estádio Bernardo Queiroz, nova casa do Mamoré. Ou pelo menos como funcionaram as parcerias do Sapo para criar a sua arena.
EM RELAÇÃO ao futebol, o clube está parado há quatro anos.
PARA OS MAIS saudosistas do Broca, um dos resgates no VII Encontro dos Ex-Atletas, quinta passada, foi a fase do atacante caipira, nos anos sessenta: Mando, Iaúca, Tibira e Bill.
A ALCUNHA foi lançada pelo radialista Gelson Dias (GD) e imagino que tenha sido por causa da sonoridade ao anunciar a escalação do, à época, quarteto que o esquema tático do treinador lançava a campo.

CRISE NO SAPO

O MAMORÉ será o primeiro dos adversários do Módulo II que o Funorte vai receber em casa, no dia 13 de fevereiro. Jogo inédito para a história dos dois clubes.
MAS MESMO com status de campeão da Segunda Divisão e o acesso automático, feito que o próprio Tricolor de Montes Claros também alcançou no ano passado, o astral pelo lado verde de Patos de Minas não é dos mais animados.
PIOR QUE O baixo astral é o déficit de R$ 250 mil bastante latente. A diretoria interina quer resolver as contas do atual exercício para depois pensar no Módulo II. Nem mesmo contratou um técnico e será mais um clube que vai atrás dos grandes de BH à procura de jogadores de graça.

VETERANO JOÃO

E DO LADO AZUL
de Patos, as coisas parecem mais serenas. A URT já montou seu grupo a dois meses do início do Módulo II e fez dois amistosos na região do Alto Paranaíba. No comando, faz como o Formigão ao apostar em um veterano: João Francisco Nóbrega, técnico que tem passagens pelo Villa Nova, Cruzeiro, Bangu e mais meia dúzia de clubes do Norte/Nordeste do País.

TRINCA BAIANA

E SE VOCÊ acha exagero uma cidade do interior como Patos de Minas – 139 mil pessoas – ter dois times profissionais, ao invés de unir forças em torno de um só, se surpreenda então com Feira de Santana, de quase 600 mil habitantes. A quase homônima de Montes Claros por causa da alcunha de Princesa do Sertão, terá três times no Campeonato Baiano da Primeira Divisão do ano que vem. O tradicional Fluminense, o Feirense (ex-Palmeiras do Nordeste) e o novato – na elite de lá -Bahia de Feira. E ao que parece, todos meia-boca.

RAPOSÃO

TENTARAM O agora dirigente Sorín, mas é a mascote Raposão que está sendo cedida pela diretoria do Cruzeiro para fazer a animação do público no Estádio José Maria Melo, sábado agora, durante a rodada dupla de decisões, em especial para a garotada da preliminar, na final da Copa Minas Brasil entre AABB/Cruzeiro e Mackenzie.

PRECAUÇÃO

O MONTES CLAROS segue como o recordista de público na Superliga, com os 4,2 mil torcedores que acompanharam a vitória sobre o Sky/Pinheiros. Mas, ao mesmo tempo, reconheceu que o número poderia ter sido maior, já que nem todos os ingressos ficaram prontos a tempo. Agora, como precaução, já tem em mãos os bilhetes para todos os jogos marcados para a cidade até o final do ano. Carga máxima.

CAUSA NOBRE

PARA OS desavisados, há sim cobrança de uma taxa para quem quer estacionar na área ao redor do Poliesportivo nos dias de jogos. Mas por uma justa causa. O trabalho é coordenado por instituições como o Lions Clube e o Rotary Club para seus projetos sociais de final de ano, em comunidades carentes de Montes Claros.

TAMBÉM COTADOS

CONFIRMADAS AS duas chapas para disputar a presidência da Liga, mas outros nomes foram ventilados para a corrida eleitoral até os poucos minutos que antecederam o término do prazo de inscrições, ao final da tarde de sexta. Paulo Salgado, atual diretor técnico, era o primeiro nome para a situação, mas por motivos de saúde, adiou o projeto de se tornar dirigente. O outro cogitado foi Níkolas Lambrakos, referência no futsal há quase duas décadas.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: