Funorte anuncia José Maria Pena como técnico do Módulo II

O Funorte atacou de plano C e surpreendeu a todos ao anunciar agora há pouco, a contratação do técnico José Maria Pena para o comando do time no Campeonato Mineiro do Módulo II de 2010. Ainda nesta tarde, ele esteve visitando as dependências do Centro de Treinamento do Formigão, no Distrito Industrial, acompanhado da diretoria do clube.

Sua apresentação oficial acontecerá em dia 30 de novembro, mas um dia antes ele estará na cidade para acompanhar o jogo de encerramento do time júnior no Hexagonal Final do Mineiro, contra o Cruzeiro, em Montes Claros.

O nome de Pena surpreende porque o FEC havia priorizado outros dois de seus colegas de profissão desde a eliminação na Taça Minas Gerais: Moacir Júnior e Marcelo Oliveira. No entanto, a concorrência de clubes da Primeira Divisão do Estadual, como Villa Nova, Democrata/GV e América, fez com que as duas negociações se arrastassem mais do que o previsto. Marcelo Condé, Roberto Gaúcho e Eduardo Amorim foram outros nomes cogitados.

O certo é que o Funorte tem pressa para montar seu grupo, confiando de que, no ano que vem, vai brigar direto pelas duas vagas de acesso à Elite de 2011. E a contratação de um treinador é o primeiro passo, já que ele será o responsável direto para indicar as contratações dos atletas. No ano passado, o clube deixou para a última hora a busca por reforços e acabou perdendo a disputa para outros times do Módulo II; até mesmo os de menor estrutura como Ideal e Itaúna.

CURIOSIDADES

A aposta em Pena tem seus fundamentos, afinal, em 2008, ele foi o técnico que deu ao Uberlândia o vice-campeonato do Módulo II e, consequentemente, sua vaga de volta à 1ª Divisão Mineira. Neste ano, o Formigão foi o responsável pela demissão do técnico da URT. No jogo em Montes Claros, válido pelo turno, o FEC venceu o time de Patos de Minas por quatro a um e, por causa desse resultado, ele pediu dispensa do cargo.

Currículo – José Maria Pena tem 60 anos e antes de ser técnico foi lateral-direito, revelado nas categorias de base do Atlético Mineiro. Fez parte do grupo campeão brasileiro em 1971. Comandou o próprio Galo em 2001, passando, ainda, por times tradicionais do futebol mineiro como Tupi, URT, Caldense e Uberlândia. (Foto: Rubem Ribeiro)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: