Júnior é 100%: vitória em Nova Lima

O Funorte foi a Nova Lima e não tomou conhecimento se o Villa Nova é secular ou se o seu estádio Castor Cifuentes está entre os mais tradicionais e mais temidos alçapões do estado e do país.
Venceu o Leão pela terceira rodada do Campeonato Mineiro Júnior, na noite dessa quarta-feira, por 3 a 0, e assumiu a liderança da Chave A, agora com nove pontos.

Ainda na rodada do grupo, o Cruzeiro foi a Lavras e venceu o time da casa por três a um, enquanto o Valério reabilitou-se das derrotas nas duas primeiras rodadas e venceu o Tupi por um a zero. O FEC está em primeiro com nove pontos, seguido pelo Cruzeiro com sete. O Villa tem seis, Tupi e Valério apenas um e o Lavras EC ainda não pontuou.

Antes do início da rodada, Funorte e Villa dividiam a ponta da tabela com seis pontos, mas o time de Nova Lima tinha vantagem no saldo de gols: 7 contra 3. E o que era sinal de que o poderio de ataque estava junto aos anfitriões, mudou de lado em menos de noventa minutos com os dois gols de Daniel e o outro de Oliveira a favor dos montes-clarenses.


O time tem no comando técnico o ex-meia Erivelto Martins e no domingo, vai a BH enfrentar o Cruzeiro, mas na Toca da Raposa I, ainda em horário indefinido. O jogo seria a preliminar do Mineirão, entre a Raposa e o São Paulo, pelo Campeonato Brasileiro, mas foi transferida como forma de poupar o gramado do estádio da Pampulha.

Justiça seja feita

Quando o time era o saco de pancadas da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, virou notícia na Veneta. Agora que venceu, nada de informações. Apenas coincidência caríssimos leitores (ou falta de informação), mas o fato é que o Pirapora derrotou o Betim fora de casa por dois a um, no final de semana, e deixou a lanterna de sua chave na competição.

A situação ainda é desesperadora, já que o Peixe perdeu nas três primeiras rodadas, sendo duas em casa, e precisaria de 12 pontos em 12 possíveis no returno para tentar brigar por uma das duas vagas rumo ao hexagonal final.


Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: