Hora do vôlei: Funadem desafia a Seleção Argentina Sub-23 e Sada

Hora de jogo

Depois de quase um mês de trabalhos físicos e táticos, a preparação do Funadem/Montes Claros para a disputa do Campeonato Mineiro e da Superliga chega aos jogos e, logo de cara, um teste de nível internacional – como se diz na gíria, de gente grande mesmo.

A Argentina é aqui!

Na semana que vem, a cidade vai sediar um circuito envolvendo a Seleção Sub-23 da Argentina e o Sada/Cruzeiro, esse um dos adversários certos do Funadem tanto no Estadual como na competição nacional, a partir de outubro. A Universidade de Caxias do Sul, que quer trazer seu time para Minas Gerais, responde nesta sexta e vem ou não disputar o circuito.

Quinto na Sérvia

Quinta colocada na última Liga Mundial de Vôlei, vencida pelo Brasil mês passado, em Belgrado (Sérvia), a Argentina teve seis atletas Sub-23 em seu grupo. A delegação chega no domingo com vistas a uma pré-temporada de uma semana em Montes Claros. O técnico Marcelo Méndez, do Funadem, que é daquele país – e torcedor do River Plate -, foi quem intermediou a visita dos ‘hermanos’.

Nível mundial

Aparentemente foi fácil convencê-los, tendo em vista que o vôlei brasileiro conseguiu repatriar todos os seus melhores jogadores e, portanto, os times da Superliga estão com o potencial bem parecido ao de seleções mundiais.

Mil na AABB

A princípio, os jogos estão marcados para os dias 19 a 22, no Ginásio da AABB, já que o Poliesportivo ainda passa por reformas. Como no clube a capacidade é reduzida apenas para mil pessoas, o critério para receber o público será por ingresso: venda antecipada (R$ 10 inteira e R$ 5 meia).

MCTC também no Mineiro

Assim, o vôlei local fecha a semana só com boas notícias. O Montes Claros Tênis Clube – o MCTC ou como é chamado popularmente: a Praça de Esportes – confirmou a montagem de um time adulto para a disputa do Campeonato Mineiro. O projeto é comandado pelo professor Janilson Miranda, que já foi atleta e técnico dos times locais nos anos 80.

Base do JIMI

A base do MCTC será a mesma que disputa o JIMI – e está classificado para a fase final, em outubro, em Uberlândia, como campeão da regional Norte/Vale/Centro –, mas reforçada por destaques de outros times da região. Um projeto doméstico, sem as mesmas pompas do agora rival Funadem, mas com ambições especiais como ficar entre os seis melhores do Mineiro.

Busca por parceiro

Por enquanto, o próprio clube, que é vinculado à Prefeitura, vai custear as despesas, mas já há entendimentos para que uma empresa seja parceira na iniciativa, assumindo despesas como transporte, hospedagem e o custeio de materiais esportivos. Essa idéia já é aplicada no futsal. O colégio Biotécnico é parceiro do time Sub-15 no Campeonato Mineiro, com uma ajuda de custo de R$ 2 mil.

Laboratório, por que não?

Como tem um projeto doméstico, o MCTC poderá ser, por que não, um laboratório para o Funadem detectar os novos valores do vôlei local. Além do time do JIMI e dos talentos regionais, o clube vai apostar nas revelações de suas escolinhas, beneficiando cerca de 230 jovens, a partir dos 12 anos.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: