Febre do vôlei: Funadem bate duas vezes o campeão mineiro Sada/Cruzeiro


O Montes Claros/Funadem deixou a melhor das impressões nos seus primeiros jogos diante do torcedor. Venceu duas vezes o Sada/Cruzeiro, atual campeão mineiro e terceiro colocado na Superliga Nacional do ano passado, nas rodadas de quinta e sexta-feira do Circuito Internacional de Vôlei, no Ginásio da AABB. Antes, na terça, em um amistoso de portões fechados, o time montes-clarense já havia superado a seleção da Argentina Sub-23 por três a dois.

Aliás, neste sábado à noite, às 19 horas, com ingressos a R$ 10,00, os argentinos e o Funadem voltam à quadra para o encerramento da competição.

Na quinta, no primeiro duelo entre os dois times, o Funadem venceu com parciais de 25/22, 20/25, 30/28 e 25/15 em uma hora e vinte de duelo. Fabrício Lorena, que prefere carregar o sobrenome Dias na camisa – uma superstição como mesmo disse à Veneta –, foi o melhor pontuador da noite (10). Já na sexta, a história se repetiu, mas com os sets definidos em menor diferença de pontos: parciais de 25/21, 21/25, 30/28 e 25/23.

O duplo feito merece destaque tendo em vista que o adversário já treina com bola há dois meses, mantém a mesma base há três anos, além de ser o atual campeão mineiro e terceiro colocado da última Superliga Nacional. É bem verdade que no último jogo teve que apelar a um time mais jovem, sendo cinco atletas recém-saídos da seleção brasileira juvenil, campeã mundial. Renato Felizardo e Bob se contundiram ainda no primeiro set.

Embora o técnico Marcelo Méndez tenha apontado a falta de entrosamento como maior obstáculo neste início dos trabalhos, o Montes Claros/Funadem vem conseguindo a compensação na base da qualidade técnica. "Faltou entrosamento, mas o time teve volume de jogo", resumiu. De fato, o time soube aplicar todos os fundamentos, principalmente no bloqueio. Destaque, também, para o quarto set das duas partidas, definidos além do limite dos 25 pontos.

TODOS – Todos os jogadores foram utilizados, inclusive Cristóvão, reserva imediato do levantador Rodriguinho. Lorena considerou "um teste de fogo que deixa evidente que o Montes Claros está com um time competitivo". Já o central Acácio reconhece que nos primeiros testes o time ficou "preso" pela falta de ritmo de jogo. Um sintoma disso foram os erros de recepção. O treinador utilizou Rodriguinho, Acácio, Thiago Salsa, Ezinho, Piá, Fabrício Lorena, Thiago Brendle, Deivid, Cristóvão, Leozão, Rodrigo Canhoto e Renato.

Já o técnico Talmo Oliveira, do Sada, se rendeu à qualidade técnica do Funadem. Considerou o adversário como forte e reforçou o discurso dos dirigentes, que destacaram o surgimento de mais uma força no Estado para a disputa da Superliga Nacional. (foto: Rogeriano Cardoso)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: