Empate frustrante da estreia da Taça Minas Gerais

A ansiedade atrapalhou o Funorte em sua estreia na Taça Minas Gerais. Como mandante, o time empatou com o time do América (BH) em dois a dois, agora há pouco, depois de estar vencendo por dois a zero. Rômulo aos 29' e Robson aos 33' marcaram para o FEC, enquanto Léo, aos 41', todos no primeiro tempo, e Yan, logo a 1' da etapa final, fizeram para os americanos.
A reação do Coelho, que veio à cidade com time júnior reforçado apenas com três reservas do time da Série C Brasileira, frustrou os mais de 2,3 mil torcedores - havia apenas uma camisa verde-negra da Capital no Estádio José Maria Melo.

O técnico Maurélio Miranda, que lançou o time com três atacantes, não foi procurar desculpas. Reconheceu que a tática funcionou nos minutos iniciais, tanto que o seu time fez os dois gols, mas ficou comprometida a partir da contusão do armador Rômulo, que foi substituído pelo volante Robert Guerreiro. O Funorte perdeu não apenas a criatividade, como também se fechou, já que estava com três marcadores no meio de campo com a vantagem de dois gols.
Além disso, jogava com um zagueiro improvisado no lado esquerdo, que preocupou-se mais em fechar a marcação e pouco apoiou. Do lado outro lado, Fabrício pareceu ser o jogador que mais sentiu peso na estreia. Não atacou nem marcou.
As substituições do atacante Robson e volante Diogo pelos meias Miller e Clayton, aos 14' e 17' do segundo tempo, não teve efeito algum, pois os reservas são da mesma posição e se atrapalharam no comportamento tático. Nem mesmo a força de vontade de Ditinho, cansado, resolveu para o lado do Funorte.
FUNORTE - Everaldo; Fabrício, Odair, Marx e Rodrigo Sena; Diogo (Miller), Andrezinho e Rômulo (Robert); Robson (Clayton), Ditinho e Wallison Picachu. DT: Maurélio Miranda.
AMÉRICA - Diogo; Júlio, André, Alisson e Éder; George, Léo, Ulissses (Lafaiete) e Fernandes; Yan e Woshington (Vitinho). DT: Cláudio Prates.
Público pagante: 2.038 pessoas. Renda: R$ 13.775,00. Público presente: 2.388 pessoas.
Árbitro: Cleisson Veloso (regular), auxiliado por Cintia Mara Arcanjo e Marcus Vinícius da Silva.
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: