O xará da bola de Herivelto Martins

Nascido e criado no estado do Rio de Janeiro e com nome de cantor e compositor famoso – por sinal, ídolo de sua mãe e amigo da família –, o ex-meia Erivelto Martins já está em Montes Claros para comandar o time júnior do Funorte no Campeonato Mineiro da categoria e a na Copa São Paulo de 2010. Jogador revelado pelas categorias de base do Fluminense, onde atuou por sete anos, chegou a Minas depois de uma troca com o Cruzeiro, envolvendo o ídolo Dirceu Lopes, passando ainda por Vila de Goiás e o Villa Nova (Leão do Bonfim). Hoje, aos 54 anos, garante que chega ao Norte de Minas bastante motivado, "principalmente pela proposta de trabalho do clube".
Erivelto foi apresentado aos jogadores grupo e à imprensa na tarde de ontem, no Centro de Treinamentos do Distrito Industrial. Me disse que chegou ao clube depois de recusar dois convites do amigo Alves, representante do Funorte junto à Federação Mineira de Futebol (FMF). "Já trabalhei com o Alves em outras oportunidades e ele havia me falado dessa possibilidade de vir a Montes Claros, mas como tenho negócios em Belo Horizonte e não podia sair naquele momento", explicou.
A mudança de planos tem a ver não apenas com o campo de ação que o Funorte tem (Mineiro e Copa SP), mesmo sendo um clube com apenas dois anos de existência, mas pelo que foi feito até agora, com a conquista do terceiro lugar do Mineiro Júnior em 2008, logo em sua primeira temporada na competição. "O Funorte até serve de exemplo para outros clubes: em pouco tempo conseguiu o que muitos tentaram e não conseguiram", afirmou Erivelto.
O novo treinador disse que ficou muito satisfeito com o potencial do grupo júnior, logo no primeiro coletivo. Foi enfático ao comentar sobre a necessidade de montagem de um novo grupo, já que do time do mineiro do ano passado, mais da metade dos atletas 'estourou' o limite de idade da categoria (20 anos).

CURRÍCULO – Nascido em Barra do Piraí, interior fluminense, Erivelto foi ainda pequeno morar na capital. O nome foi uma homenagem de sua mãe ao músico Herivelto Martins, nascido naquela região e autor de canções como "Ave do Morro" e "Adeus". Curiosamente, o xará e a esposa, Dalva de Oliveira, foram seus vizinhos na nova casa. A carreira no mundo da bola começou no Fluminense, onde atuou por sete anos, até ser envolvido numa troca entre o clube e o Cruzeiro. Dirceu Lopes foi para lá e ele veio parar em Minas. Ficou quatro anos na Toca da Raposa e jogou ao lado de Zezinho Figueiroa, Joãozinho, Eli Mendes e do montes-clarense Eduardo Amorim, entre outros. Depois seguiu para Goiânia, onde defendeu as cores do Vila Nova, por mais quatro anos.
De Goiás, Erivelto veio para o Villa Nova, de Nova Lima, onde jogou por dois anos e depois parou nos doze meses seguintes. Nada de contusão ou suspensão: estava cursando Administração de Empresas na UFMG, mas que não chegou a concluir. Voltou aos gramados para defender o Leão do Bonfim por mais quatro anos e, em 1987, encerrou a carreira, assumindo o cargo de auxiliar técnico no mesmo clube. Logo mais tarde, viria a ser o técnico principal. No entanto, foi com o trabalho de base que mais se destacou. Primeiro no América, em 1991/1992 e depois no Atlético, até 1997, onde revelou Ernani, Cairo e Reinaldo "Beiço".
Nos dois anos seguintes, voltou ao comando do Coelho e, em 2000, foi contratado pelo Cruzeiro, mas para trabalhar longe da Toca. Por causa do convênio entre os clubes, foi um dos primeiros técnicos do emergente Ipatinga, onde teve o meia Marcinho, ex-Atlético e Flamengo, como comandante. Nos últimos anos, estava trabalhando no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, sempre ligado à base. (Foto: Wilson Medeiros)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

9 comentários:

Anônimo disse...

Decididamente, o Erivelto foi um grande jogador e não deixa de ser um grande técnico, como já pude perceber.É importante abrir espaços para lendas como ele, na midia. Gostei muito de saber.
Aline.

Anônimo disse...

Achei muito interessantee a matáriaa !! O Erivelto foi um excelente jogador ! Deveriam fazer mais matérias com ele.
Rita.

Anônimo disse...

Gostei de saber da história desse grande jogador. E muito curioso o fato de ele chamar Erivelto e ainda ter morado perto do seu xará.
Muito interessante mesmo.
Júlia.

Anônimo disse...

Adorei a matéria. O Funorte é um time que vem ganhando muito espaço no cenário esportivo.Almé do que estão sendo muito bem coordenados pelo Erivelto, que além de tudo é um ótimo profissional.
Alexandre.

Anônimo disse...

Paiii !! Parabéns !! vc merece mesmo !!! Está ganhando destaque hein..
Tudo de bom sempree !
Amo vc !
Aline.

Carlos Rogério disse...

Foi um grande jogador com uma passagem brilhante pela seleção brasileira. Importante destacar que foi revelado pelo time do CIP na cidade de Santanésia - RJ, sendo contratado pelo Fluminense onde jogou na equipe formada por grandes jogadores, entre eles, Edinho, Manfrine, Carlos Alberto Pintinho e o grande Rivelino.
Carlos R. Araujo
São Paulo

palitaum disse...

Joguei com o Erivelton no futebol amador em Barra Do Piraí ( Santanésia ),qdo éramos adolescentes. Gostaría e muito de entrar em contato com ele. Hoje moro em Barra Mansa- Rj. José Carlos ( palito )

Anônimo disse...

Joguei com o Erivelton no futebol amador em Barra do Piraí Santanésia ) qdo éramos adolescentes. Gostaria e muito de entrar em contato com ele. Hoje sou aposentado e moro em Barra Mansa- Rj. José Carlos de Oliveira ( palito )

Anônimo disse...

VALE A RESSALVA: HERIVELTO MARTINS, NOSSO CONTERRÂNEO E CONHECIDO DESDE A INFÂNCIA POR "VETO", NASCEU EM SANTANÉSIA, ESTADO DO RIO.
(DE UM AMIGO DE INFÂNCIA/ADOLESCÊNCIA)