Futebol com casa nova...

Diretor financeiro do clube, o atleticano José Geraldo Maia Batista, será o homenageado pelo Max Min no batismo de seu novo estádio soçaite: “Gê” ou ‘Geraldão” - à escolha. Com 3,9 mil metros quadrados (86 x 46 metros), o campo será entregue aos associados no próximo dia 17, em uma solenidade própria do clube, ao invés das pompas de times de ex-profissionais ou convidados de longe; bem ao jeito do Gê.Seria apenas mais um campo para a comunidade ‘maxminiana’, que conta com quase sete mil pessoas, entre associados e dependentes? Penso que não... Os R$ 160 mil investidos na obra – terraplanagem, drenagem, gramado –, colocam o campo como um dos mais modernos do interior de Minas no futebol soçaite. A grama veio de longe e é a mesma à do estádio do Pacaembu, considerado a casa do Corinthians e palco de inúmeras finais nos últimos anos (até visita do Papa Bento XVI).Assim, o Max Min passa a ter três bons campos: “José Batista”, “Malveirão” e o “Barretão”. O quarto campo, que atualmente é usado pela meninada, na área vizinha às quadras de peteca, receberá uma plástica e será o primeiro de um clube do Norte de Minas com grana sintética. (Foto: Rubem Ribeiro)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: