Recent comments

A torcida pessoal de Vantuir

Como o seu time apenas vai cumprir tabela no encerramento do Módulo II, sábado à tarde, diante do Democrata, em Sete Lagoas, Vantuir Galdino resolveu falar sobre aqueles que ainda brigam pelo acesso. Na conversa que tivemos ainda na quarta-feira, depois do empate com a Caldense, ele mostrou-se dividido entre Ipatinga, Caldense e América/TO e garantiu que os laços de amizade são fortes com profissionais de todos os três candidatos.
“O Gilmar [Estevam, técnico do América] foi meu atleta no Oriente Médio na década de 90. Vem fazendo um trabalho excepcional em Teófilo Otoni, mas é o mais novo da turma e tem muito caminho a percorrer. Terá outras chances de subir”, disse o experiente treinador, sorrindo, ao justificar sua preferência pelo Tigre do Vale do Aço e a Veterana do Sul de Minas.

Sobre o Ipatinga, relembrou da amizade com Marcelo Oliveira, técnico do líder da competição e que foi seu companheiro no time do Atlético nos anos 70. “É como um irmão”, resumiu Vantuir. Os dois se encontraram pela última vez no dia 22 de março, quando ele estava assumindo o comando do Funorte. Naquela data, o FEC goleou o Tigre por quatro a zero, em Montes Claros.

CALDENSE - Sem se lembrar da matemática ou mesmo dos confrontos da rodada final, o treinador do Funorte disse ainda que vai fazer coro à Caldense, onde trabalha o preparador físico Luiz Carlos Caldiron.“Além da boa estrutura que o clube tem, com jogadores de qualidade, há a presença de um amigo”, disse. Segundo ele, em sua última experiência como técnico no Oriente Médio, Caldiron aceitou seu convite para compor a comissão técnica de um clube da Arábia Saudita mesmo com a esposa grávida.

“O seu filho nasceria em vinte dias e mesmo assim ele aceitou o meu convite. Não apenas por isso, mas pelo compromisso profissional e pela qualidade do seu trabalho, torço pelo sucesso do Luiz Carlos”, complementou.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.