Os três mosqueteiros americanos

Dizem que o América quase não aparece na mídia, por causa de sua limitação financeira, de bastidor, técnica e de torcida. Mas quando isso acontece, eis que aparece um dedo dos montes-clarenses para dar competência à labuta.
Três dos profissionais de nossa imprensa tiveram destaque nesta semana; e por força exclusiva do América, que para muitos é o segundo time do coração em Minas.
Na cobertura de nada menos do que cinco times nos Vales do Rio Doce e do Aço (Democrata/GV, Valério, Ideal, Ipatinga e Social. Acertei?), Jaime Júnior (Athos), repórter, narrador e dublê de goleiro no time da imprensa quando militava aqui na InterTV Grande Minas, detalhou pelo Pay-per-view o duelo do Coelho contra o Uberaba, quarta-feira, no encerramento da primeira fase do Mineiro da Elite. Para quem já fez até clássico Rapo-Galo pela SporTV, tirou de letra.

Da mesma forma, pelas ondas da Itatiaia, a rádio de Minas com 93% de audiência em BH e outros tantos no restante do Estado, Ênio Lima (Potos), cria da Rádio Terra, deu vida ao duelo americano contra o Zebu, com direito a gol de cobertura.
Mas, uma semana antes, foi a vez do jornalista Luiz Ribeiro (Aramis) se virar, daqui, e cobrir a aventura do América em Governador Valadares, na derrota para o Democrata. Todos os detalhes dos dois a zero da Pantera ganharam as manchetes do dia seguinte no caderno de esportes do Estado de Minas.
Por enquanto, fico na cobertura de outro América, o de Teófilo Otoni. Quem sabe um dia o legítimo não pinta por aqui?
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: